Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz

Vagner Mancini (Treinador de Futebol)

Vagner Mancini no comando do Corinthians pelo Brasileirão 2020
Vagner Mancini no comando do Corinthians pelo Brasileirão 2020 - Getty Images
Nome CompletoVagner Carmo Mancini
Como/pelo que é mais conhecidoTreinador de Futebol
Data Nascimento24/10/1966
57 anos, 5 meses
Local NascimentoRibeirão Preto, São Paulo
Wikipedia Vagner Mancini

Vagner Carmo Mancini, mais conhecido apenas como Vagner Mancini, nasceu no dia 24 de outubro de 1966, em Ribeirão Preto. Atualmente é treinador de futebol, mas antes disso foi jogador e atuou como volante, de 1988 até 2004. Em sua carreira passou por grandes clubes do Brasil, como Guarani, Portuguesa, Bragantino, Grêmio, Coritiba, Ponte Preta, Ceará, Figueirense e Sport. Destaque para o tricolor gaúcho, onde foi campeão estadual e da Libertadores em 1995.

Como treinador, Mancini iniciou sua carreira em 2004, no Paulista de Jundiaí, um ano após ter pendurado as chuteiras pelo mesmo clube, no qual tinha muita identificação, pois foi capitão durante três anos e conquistou um Campeonato Paulista Séria A2 e um Campeonato Brasileiro Série C. Mas foi em 2005, um ano após assumir o time, que já conseguiu se destacar no cenário nacional, ao conquistar a Copa do Brasil naquele ano, um feito inédito na história do clube. Até hoje, esta é sua principal conquista. O bom desempenho no Paulista, rendeu-lhe uma transferência ao Al-Nasir, dos Emirados Árabes.

Pouco tempo depois, em 2008, foi contratado pelo Grêmio e treinaria pela primeira vez um gigante do futebol brasileiro. Porém, sua passagem pelo clube foi incrivelmente curta, em apenas seis jogos no comando dos tricolores, somando quatro vitórias e dois empates, o treinador foi demitido por desavenças com a diretoria.

Depois se transferiu ao Vitória, clube que treinaria em mais outras três oportunidades, e logo que assumiu o time, sagrou-se Campeão Baiano de 2008. Porém, aceitou uma proposta do Santos no ano seguinte e rumou para a baixada, onde não obteve sucesso, perdendo a final do Paulistão para o Corinthians, sendo eliminado na Copa do Brasil pelo CSA e sendo goleado por 6 a 2 para o mesmo Vitória, em seu último jogo com o Peixe. Depois da derrota, retornou ao clube baiano para sua segunda passagem e terminou o campeonato brasileiro na 13ª posição.

Depois teve passagens de menos destaque por Vasco, Guarani (onde acabou sendo rebaixado no Brasileirão), Ceará, Cruzeiro, Sport e Náutico, tudo isso em um período de três anos e meio. Até acertar com o Athletico Paranaense em julho de 2013, onde conseguiu fazer com que o time que estava na 19ª posição na tabela, terminasse em terceiro da competição, além de ter sido vice-campeão da Copa do Brasil naquele mesmo ano, perdendo a final para o Flamengo. Mesmo com esse bom desempenho, o Furacão não renovou com o técnico para a temporada 2014.

Então, no ano seguinte assumiu o Botafogo, que viveu com muitos problemas financeiros e perda de jogadores durante sua gestão e acabou sendo rebaixado pela segunda vez na carreira.

Em 2015 retornou ao Vitória depois de seis anos para comandar o time na Série B de 2015 e obteve ótima campanha, conseguindo o acesso para a Série A com uma rodada de antecedência. Ficou no clube até setembro de 2016. Depois foi contratado para comandar a Chapecoense em 2017, participando do processo de renovação do clube, após o trágico acidente de 2016. No clube catarinense sagrou-se campeão estadual, com uma campanha marcada por uma série de oito vitórias no segundo turno do torneio.

Mas novamente Vágner Mancini foi demitido no meio da temporada pela Chape e acabou acertando seu retorno ao Vitória, em julho de 2017, pela quarta e última vez, até então. No clube baiano tinha a missão de evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, e obteve sucesso. Ficou um ano no comando da equipe, sendo demitido novamente em julho de 2018.

Depois teve mais algumas passagens de pouco sucesso por São Paulo, Botafogo e Atlético Goianiense, até ser contratado para assumir o Corinthiansem outubro de 2020, clube em que atua até os dias de hoje. Na equipe do Parque São Jorge tinha o objetivo de espantar as chances de rebaixamento do clube, o que conseguiu com alguns bons resultados e acabou terminando o Brasileirão 2020 na 12ª posição, garantindo vaga para a Copa Sul-Americana.


Artigos relacionados a Vagner Mancini

América-MG decidiu demitir Vagner Mancini - Mourão Panda / América-MG / Flickr
Atlético-GO teve o rebaixamento decretado - Alan Deyvid / Atlético-GO / Flickr
América-MG se posiciona sobre futuro de Vagner Mancini e reforços - Mourão Panda / América
O América-MG caiu na Libertadores e Vagner Mancini comentou sobre a eliminação para o Tolima - Mourão Panda / América
Vagner Mancini abriu o jogo sobre a experiência do América-MG em Libertadores - GettyImages
O América Mineiro vai encarar o Atlético-MG nesta quarta-feira, 13, pela Libertadores - Lucas Uebel / Grêmio
Roger Machado, treinador que assumiu o Grêmio no lugar de Vagner Mancini - Lucas Uebel / Grêmio FBPA / Flickr
Vagner Mancini, ex-treinador do Grêmio - GettyImages
Vagner Mancini, ex-treinador do Grêmio - GettyImages
Grêmio vai com time reserva para a partida - Lucas Uebel / Grêmio FBPA / Flickr
Mancini não saiu satisfeito com a atuação do Grêmio na partida contra o Guarany de Bajé - Lucas Uebel / Grêmio
Grêmio pode perder volante promissor para o futebol árabe - Lucas Uebel / Grêmio
Vagner Mancini teve seu futuro definido com vice do Grêmio - GettyImages
Grêmio vai ter que quebrar a cabeça para escalar o time - Lucas Uebel / Grêmio FBPA / Flickr
Grêmio prestou todo apoio para Vagner Mancini - GettyImages
Mancini, treinador do Grêmio parada com a mão no rosto - GettyImages
Grêmio precisa vencer o São Paulo no Brasileirão - GettyImages / Divulgação
Vagner Mancini saiu revoltado com o placar da partida entre Grêmio e Bahia - Lucas Uebel / Grêmio
Bahia passou por cima do Grêmio e conseguiu vitória importante no Brasileirão - Felipe Oliveira/EC Bahia
Grêmio segue trabalhando firme para a decisão diante do Bahia - Lucas Uebel / Grêmio FBPA / Flickr