Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Vôlei » VÔLEI FEMININO

Tifanny fala sobre projeto de lei que pretende vetar atletas trans em SP e aponta ex-jogadora como articuladora: "Perseguição"

Atleta pode ser impedida de atuar em partidas no Estado de São Paulo

Izabella Macedo Publicado em 12/02/2020, às 19h01

Tifanny desabafa sobre projeto de lei que pretende vetar atletas trans de atuar em São Paulo
Tifanny desabafa sobre projeto de lei que pretende vetar atletas trans de atuar em São Paulo - Instagram

A oposta do Sesi, Tifanny desabafou ao falar sobre o projeto de lei que pretende vetar atletas trans de participar de partidas em São Paulo. A lei 346/2019, de autoria do deputado Altair Moraes (PRB), tem como objetivo estabelecer o sexo biológico como o único critério para definição do gênero de competidores em partidas esportivas oficiais no estado de São Paulo.

O projeto entrou em pauta na última terça-feira, 11, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), mas precisou ser adiado por conta de uma confusão envolvendo os deputados presentes.

"Uma mulher do sexo feminino e do sexo masculino tem uma grande diferença no seu corpo e na sua formação genética. Então mesmo que se faça um processo de hormonização, faça cirurgia, jamais em tempo algum vai se tornar igual", disse o deputado Altair Moraes.

Caso aprovada, a nova lei impediria Tifanny de atuar em jogos no Estado de São Paulo e assim, ela não disputaria, por exemplo, o Campeonato Paulista e jogaria apenas os jogos do Sesi-Bauru fora de casa pela Superliga feminina.

Para se ter uma ideia, dos 22 jogos da fase classificatória da Superliga, ela poderia atuar somente em 12. A jogadora criticou os parlamentares que são favoráveis à aprovação da nova lei.

"Estou acompanhando e estou preocupada. O que penso é que são todos transfóbicos, pessoas ruins do coração e que não entendem medicina. São pessoas que inventam histórias, que usam o nome de Deus em vão. Eles fazem isso pelo próprio ego. Não adianta mostrar documentos, dados, não adianta mostrar nada. São pessoas que querem derrubar as mulheres trans e as pessoas trans do Brasil. A gente já tem tão pouco e o pouco que a gente tem eles querem tirar", disse.

Tifanny ainda aponta que a ex-jogadora, Ana Paula Henkel, está envolvida no projeto de lei. A ex-atleta que ainda foi citada na propositura de Altair Moraes, critica a participação de trans no esporte profissional.

"É perseguição da Ana Paula, que está com eles fazendo toda essa palhaçada. É perseguição, porque não existe nenhum local no mundo em que os médicos comprovaram que temos vantagens físicas. Temos vantagem por ter talento, experiência. Não adianta, jogamos de igual para igual", afirmou.

Ana Paula foi procurada pelo site Globo Esporte para explicar as acusações de Tifanny, mas afirmou que tudo não passa de um grande movimento de atletas internacionais.

"Se é uma perseguição minha, é minha e de mais de 60 atletas olímpicas pelo mundo que enviaram uma carta ao Comitê Olímpico ano passado pedindo a revisão desta política. Eu sinto muito que a Tifanny tenha esse complexo narcisista, porque não é sobre ela. É um movimento mundial que está acontecendo, inclusive aqui nos Estados Unidos estou trabalhando com outras atletas olímpicas porque está afetando as bolsas universitárias para meninas. É um movimento de muitas atletas internacionais. Essa “inclusão” de trans, homens biológicos para o esporte, significa a exclusão de mulheres e meninas. Atletas de todo o mundo se movem contra essa política injusta para o esporte feminino", falou.


5 eletrônicos para esportes que prometem facilitar a sua vida

1- Relógio Inteligente Mi Band 4 Xiaomi - https://amzn.to/326G0jZ

2- Câmera Hero 7 Black à Prova D’água 12MP 4K Wifi, GoPro - https://amzn.to/2VwxKY5

3- Fone de Ouvido Xiaomi Redmi Air Dots Com Bluetooth - https://amzn.to/325xcLo

4- Aparelho Abdominal Eletrico Músculo 6 Pack Ems Estimulador - https://amzn.to/2B2Vhq8

5- Cronômetro Digital Incoterm - https://amzn.to/2nyvmUc

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!