Sportbuzz
Testeira
Vôlei / LAMENTÁVEL!

Após post homofóbico, Maurício Souza é afastado pelo Minas, se desculpa nas redes sociais, mas não diz pelo quê

Maurício Souza fez o pedido de desculpas através do Twitter, onde não tem tantos seguidores como no Instagram, onde fez a publicação

Redação Publicado em 27/10/2021, às 06h58

Maurício Souza, jogador de vôlei mordendo a bola - GettyImages
Maurício Souza, jogador de vôlei mordendo a bola - GettyImages

Nesta terça-feira, 26, o Minas Tênis Clube anunciou o afastamento do central Maurício Souza, além de ter fixado uma multa ao atleta por conta da publicação homofóbica que fez em suas redes sociais ao longo da semana.

A decisão do clube aconteceu no mesmo dia em que dois de seus principais patrocinadores afirmaram que estavam acompanhando os desdobramentos do caso, e que o Minas deveria adotar "medidas cabíveis" direto com o atleta.

De acordo com as informações do portal "UOL", houve uma reunião entre o clube e os patrocinadores, onde as partes chegaram a cogitar a ideia de rescindir o contrato de Maurício Souza, mas avaliaram que era melhor afastá-lo por tempo indeterminado.

Ainda segundo a publicação, os jogadores do Minas teriam assinado uma carta onde defendiam Maurício e a liberdade de expressão.

Porém, pouco tempo depois da veiculação dessa informação, o líbero Maique, que é homossexual, disse que não tinha assinado nada e que tinha deixado sua posição clara.

Dessa forma, o Minas ainda teria fixado um acordo com o central: ele só seria reintegrado ao time caso se retratasse publicamente, e foi isso que o jogador fez. Através do "Twitter", onde tem bem menos seguidores que no "Instagram", onde a postagem foi feita, Maurício se desculpou.

No entanto, a fala do atleta incomodou ainda mais alguns internautas, já que em nenhum momento de sua carta de desculpas, Maurício diz o motivo pelo qual estaria se retratando.

Além disso, a postagem só foi feita no "Twitter", enquanto o "Instagram" ficou sem atualizações sobre o caso, além de Maurício ter mantido a publicação homofóbica que gerou toda a repercussão.

"Olá, pessoal, tudo bem? Após conversar com minha família colegas de equipe e com à presidência do clube, sobre as publicações feitas no meu perfil. Venho a público pedir desculpas se minha opinião tenha ofendido ou machucado alguém ou alguma comunidade. Não foi minha intenção!", escreveu o central.

Depois dessa publicação, o perfil oficial do Minas Tênis também compartilhou a mensagem de Maurício, e reforçou que não vai aceitar intolerâncias.

"O Minas Tênis Clube reforça que não aceita e não aceitará manifestações intolerantes, racistas, preconceituosas e homofóbicas, e que intensificará campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais", escreveu o clube.

O caso

Recentemente, a "DC Comics" anunciou que o novo Super-Homem, filho de Clark Kent, vai se descobrir bissexual nas próximas edições das histórias em quadrinhos. No dia da divulgação, o assunto se tornou um dos mais comentados nas redes sociais, e também movimentou jogadores do vôlei brasileiro.

Depois da publicação da editora, Maurício Souza postou uma foto da matéria que falava do Super-Homem e fez críticas à decisão da DC.

"Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar", escreveu o central, que ainda recebeu mensagens de apoio de atletas como Wallace e Sidão.

Logo na segunda-feira, o Minas se manifestou sobre a publicação do jogador. O clube disse que respeitava a liberdade de opinião de cada atleta, mas que não aceitava declarações homofóbicas.

Para rebater o comentário do companheiro de equipe, o ponteiro Douglas, destaque da Seleção Brasileira de vôlei nas Olimpíadas, e que faz parte da comunidade LGBTQIA+ postou a mesma imagem, mas com dizeres totalmente diferentes ao exposto por Maurício.

"Engraçado que eu não virei heterossexual vendo os super-heróis homens beijando mulheres. Se uma imagem como essa te preocupa, sinto muito, mas eu tenho uma novidade pra sua heterossexualidade frágil. Vai ter beijo sim. Obrigado DC por pensar em representar todos nós e não só uma parte ❤️", publicou.

A partir daí, o assunto já tinha ganhado uma repercussão nas redes sociais, depois de os internautas considerarem as postagens como indiretas entre os companheiros de seleção.

No entanto, apesar das críticas que levou com seu protesto, Maurício continuou reforçando sua opinião nas redes sociais.

"Hoje em dia o certo é errado e o errado é certo... Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado eu fico do lado que eu acho certo! Fico com minhas crenças, valores e ideias", escreveu no "Instagram".


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!