Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Vôlei » ALTOS E BAIXOS!

Zé Roberto, do vôlei, entrega baixas no time titular da Seleção Brasileira: “Duas querem ser mamães”

Profissional afirmou que algumas atletas já vinham se programando para a maternidade após as Olimpíadas

Pedro Ungheria Publicado em 25/06/2020, às 08h43

Zé Roberto Guimarães
Zé Roberto Guimarães - Wander Roberto/CBV

O adiamento dos Jogos Olímpicos pode causar uma grande dor de cabeça para os treinadores de algumas modalidades. Em uma recente live feita pelo Comitê Olímpico do Brasil, com o atual comandante da Seleção Feminina de Vôlei, Zé Roberto Guimarães, os mandatários entraram em diversos assuntos, inclusive os prós e os contras da mudança da data para o ano de 2021.

Direto e reto, o técnico das garotas viu que existem mais contras, do que prós. Para ele, o atleta olímpico planeja seu ano com base nestes quatro anos de diferença dos jogos, inclusive, no seu próprio time existem exemplos disso. Grandes nomes como Fabiana e Fernanda Garay já haviam manifestado, por exemplo, que após Tóquio 2020 se dedicariam a maternidade.

“Esse fato de ter atrasado em um ano os Jogos Olímpicos, no feminino, a gente teve alguns problemas. E o maior problema é que duas jogadoras do meu time, que eu estava esperando contar, tinham se programado para se tornarem mamães. E aí é uma coisa muito série, porque quando a gente fala "ah, é um ano", "espera um aninho", mas a realidade não é assim porque é um ciclo de quatro anos”, começou por dizer.

Live do Comitê Olímpico com Zé Roberto Guimarães (Youtube)

 

Embasando seu ponto de vista em argumentos plausíveis, Zé ainda contou que por mais que converse com elas, tem que procurar entender que todo esse planejamento é feito com antecedência, assim, não cabe a ele tentar mudar o que já havia sido acordado entre as famílias, por exemplo, o que se refere a vida pessoal das atletas.

“Ela já se programou com alguns anos de antecedência, com o marido, com a família, e é mais um ano. Então, eu não sei se a gente vai ter algumas baixas. Estamos conversando, estamos analisando com essas jogadoras. Elas estão ponderando para ver o que vai acontecer nas vidas delas, mas não é uma decisão muito fácil”, pontuou.

Logo, veio à tona um grande questionamento. Durante a conversa, os mandatários enfatizaram a ideia de que se caso tenham algumas baixas, qual seria a real força da seleção diante das demais. Para o comandante, isso não interfere em muita coisa, afinal, o time seguirá competitivo.

“Mas acho que temos um bom time. Temos condições de brigar com qualquer time do mundo. Nós não somos o melhor time. Eu vejo a China na nossa frente, eu vejo a Sérvia na nossa frente, os EUA na nossa frente. Esses três times. Mas a gente briga com Itália e também com esses três”, finalizou.


5 itens essenciais para quem gosta de vôlei

1- Bola de Vôlei Mikasa - https://amzn.to/2PkNAnQ

2- O que é vôlei: Histórias, regras, curiosidades - https://amzn.to/35YQy7c

3- Rede Vôlei Praia - https://amzn.to/366w9NB

4- Tênis Asics Gel Task Vôlei - https://amzn.to/2JpVEQq

5- Bolsa Fitness Fred Hard Vôlei - https://amzn.to/2JoFjv4

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!