Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram Sportbuzz
Vôlei » COPA DO MUNDO

Confira as expectativas para o vôlei feminino na Copa do Mundo no Japão

Veja quais seleções irão participar e as apostas em um dos principais torneios do voleibol

SportBuzz DIGITAL Publicado em 07/09/2019, às 08h00

Seleção Brasileira de vôlei feminino
Seleção Brasileira de vôlei feminino - Getty Images

No próximo dia 14 começa a Copa do Mundo de Vôlei Feminino, em Tóquio, no Japão. Na última quarta-feira, 4, a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) divulgou a tabela de jogos do torneio. De cara, a Seleção Brasileira enfrenta a Sérvia. 

Essa será a primeira edição com 12 equipes jogando em sistema de pontos corridos. As seleções que estão na busca pelo título são: as anfitriãs Japão, a atual campeã China, Brasil, Sérvia, Estados Unidos, Rússia, Holanda, Coréia do Sul, República Dominicana, Argentina, Camarões e Quênia.

As nossas meninas estão em busca do seu primeiro título do Mundial,  que iniciou em 1973. As brasileiras conquistaram três medalhas de prata no decorrer dos anos. As derrotas foram para Cuba (em 1995), China (em 2003) e Itália (em 2007).

Cuba e China são as maiores vencedoras da competição, com quatro títulos cada. As chinesas entram para defender o título e se isolam na corrida pelo quinto ouro, já que Cuba não participa. A Seleção Cubana lidera o quadro de medalhas pelas seis finais que participou e saiu derrotada em duas. China vem em segundo pois participou de cinco e possui quatro ouros, uma prata e três bronzes.

Em terceiro lugar está a Itália com dois ouros. Rússia e Japão conquistaram um ouro cada. As russas estão na frente com mais duas medalhas de prata e três bronzes. O Japão fica na quinta colocação somando um ouro e duas pratas.

Brasil aparece em sexto com três pratas e um bronze, seguido de Estados Unidos com uma prata e três bronzes. Sérvia tem apenas uma prata enquanto Coréia do Sul, dois bronzes. 

China e Cuba dominaram a Copa do Mundo no período de 1981 a 1999 e não é à toa que são as maiores campeãs. Nas edições de 1981 e 1985, a seleção da Ásia conquistou o bicampeonato, sendo o primeiro time a conquistar esse feito. Nas quatro competições seguintes, de 89, 91, 95 e 99, Cuba sagrou-se campeã quatro vezes seguidas.

PROJEÇÕES

Brasil: O grupo de José Roberto Guimarães entra na disputada em busca pelo título inédito. Na estreia no dia 14, e enfrentando a forte Seleção Sérvia, as meninas entram em quadra na cidade de Hamamatsu. O técnico já montou a equipe sem as talentosas Tandara e Natália.

Após conquistar o torneio Sul-Americano no domingo, no Peru, o Brasil embarca para Tóquio com as levantadoras Macris e Roberta; as opostas Sheilla e Lorenne; as ponteiras Gabi, Drussyla, Amanda e Gabi Cândido; as centrais Bia, Mara, Carol e Fabiana; e as líberos Léia e Camila Brait.

Bicampeã olímpica, a Seleção Brasileira está em quarto lugar do ranking e não chega com força máxima, mas pode surpreender. 

Japão: As anfitriãs comandadas pela treinadora Kumi Nakada buscam seu segundo triunfo da competição. Em sexto lugar no ranking, a bicampeã olímpica não empolga muito. Nas últimas edições das principais competições do vôlei, conquistou o primeiro lugar apenas no Campeonato da Ásia, em 2017.

China: China sempre será favorita. Atuais campeãs olímpicas, elas entram na corrida pelo quinto título de Copa. A treinadora Lang Ping chega com a equipe na segunda posição do ranking mundial.

Sérvia: Primeira colocada do ranking, a equipe Sérvia do técnico Zoran Terzić entra na disputa como um dos favoritos a faturar o título. Em busca do primeiro campeonato, enfrenta o Brasil sendo a atual campeã do Campeonato Mundial, em 2018, e vice-campeã olímpica, no Rio de Janeiro, em 2016.

A Sérvia vem construindo seu bom voleibol nos últimos anos e são as principais adversárias a serem temidas.

Estados Unidos: Também em busca pelo primeiro título, as medalhistas de bronze no Rio 2016 chegam fortes. A equipe é comandada pelo treinador Karch Kiraly e sempre arranca pontos importantes das adversárias. Elas estão em terceiro lugar no ranking.

Rússia: Quinto lugar no ranking da FIVB, a equipe liderada pelo técnico Vadim Pankov busca o bicampeonato da Copa do Mundo. É bom sempre manter os olhos atentos nelas, porque prometem.

Holanda: Sétimo na lista entre os melhores, a Holanda quer o primeiro título. Comandadas pelo americano Jamie Morrison, a equipe ficou em quarto lugar na Olimpíada do Rio, em 2016, e na mesma posição do Campeonato Mundial, em 2018.

Coréia do Sul: A Coréia não traz muitas esperanças. O grupo do técnico Cha Hae-won ficou apenas na terceira colocação do Campeonato Asiático, em 2017.

República Dominicana: Décima da lista, o time entra na corrida pelo título inédito. A seleção ainda não obteve nenhum resultado expressivo na competição.

Argentina: Entram na disputa para faturar a Copa pela primeira vez. Sem muita expressividade, a equipe de Guillermo Orduna tenta bons resultados.

Camarões: Medalhistas de prata e bronze em jogos africanos, as camaronesas tentam o primeiro título expressivo.

Quênia: Ocupando o vigésimo lugar no ranking, o Quênia também busca o primeiro título de grande importância.

Curiosidade:
Apenas a primeira Copa do Mundo de Vôlei foi sediada no Uruguai, em 1973. As outras 11 edições, acrescentando essa de 2019, acontecem no Japão, porque desde 1977 a competição foi transferida em definitivo para o país.

Confira os jogos da Seleção Feminina:
Hamamatsu (Japão)
14.09 (SÁBADO) – Brasil x Sérvia, às 5h (Horário de Brasília)
15.09 (DOMINGO) – Brasil x Argentina, às 5h (Horário de Brasília)
16.09 (SEGUNDA-FEIRA) – Brasil x Holanda, às 5h (Horário de Brasília)
18.09 (QUARTA-FEIRA) – Brasil x Quênia, às 6h (Horário de Brasília)
19.09 (QUINTA-FEIRA) – Brasil x Estados Unidos, às 6h (Horário de Brasília)

Sapporo (Japão)
22.09 (DOMINGO) – Brasil x China, às 3h (Horário de Brasília)
23.09 (SEGUNDA-FEIRA) – Brasil x República Dominicana, às 0h30 (Horário de Brasília)
24.09 (TERÇA-FEIRA) – Brasil x Japão, às 7h20 (Horário de Brasília)

Osaka (Japão)
27.09 (SEXTA-FEIRA) – Brasil x Camarões, às 2h (Horário de Brasília)
27.09 (SEXTA-FEIRA) – Brasil x Coréia do Sul, às 23h (Horário de Brasília)
29.09 (DOMINGO) – Brasil x Rússia, às 2h (Horário de Brasília)

A seleção masculina terá sua estreia na Copa do Mundo em 1° de outubro.