Sportbuzz
Tênis / UMA HORA CHEGA

Nadal revela que dores podem decretar o fim da sua carreira

Nadal conviveu com inúmeras lesões durante a carreira e voltou a sofrer com dores no pé por conta da síndrome de Müller-Weiss; tenista disse que uma hora terá que parar

Redação Publicado em 13/05/2022, às 12h13

Nadal, tenista - GettyImages
Nadal, tenista - GettyImages

Nadal fez um verdadeiro desabafo durante a coletiva de imprensa realizada depois da derrota para Denis Shapovalov, que acabou selando a eliminação do espanhol no Masters 1000 de Roma, torneio, que inclusive ele é dono de dez títulos na carreira. O astro revelou que a proximidade do fim da carreira vem chegando por conta das dores crônicas que sente.

"Vai chegar a hora em que a cabeça vai dizer basta, porque a dor me tira a felicidade. Não só pelo tênis, mas pela vida", disse o espanhol, que além das lesões pontuais que teve que lidar ao longo da carreira, Nadal ainda convive com a síndrome de Müller-Weiss, uma doença que foi diagnosticada em 2005 e que hoje está fazendo-o repensar sua continuidade.

Canal - SportBuzz

A doença causa fortes dores no pé por conta da deformação do osso Navicular que ela proporciona. Osso esse que é essencial para a movimentação e ainda mais para um tenista, que precisa estar em todos os cantos da quadra durante as partidas. Inclusive, foi por conta desses problemas que ele se afastou das atividades em quase toda a temporada de 2021.

Com essa pausa forçada das quadras, Nadal acabou perdendo a disputa das Olimpíadas de Tóquio, além dos torneios de Wimbledon e do US Open, depois de perder na semifinal de Roland Garros para Novak Djokovic. Apesar desse período conturbado, o espanhol teve um bom início de temporada com o título do Australian Open e uma sequência de vitórias impressionante.

Nadal revela que fim da carreira pode ser por conta das dores
Nadal revela que fim da carreira pode ser por conta das dores (Crédito: GettyImages)

 

Esse bom momento fez parecer que as tão temidas dores tinham ficado no passado, mas Nadal revelou que elas ainda o acompanham e doem muito. O espanhol ainda reforçou que o que ele tem não é um machucado frequente ou até mesmo mal curado, mas sim uma lesão que terá que lidar para o resto da vida, ainda que passe por diversos tratamentos.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rafa Nadal (@rafaelnadal)

 

"Não estou machucado. Eu sou um jogador vivendo com uma lesão. É uma coisa que está lá e, infelizmente, meu dia a dia é difícil, honestamente. É difícil para mim aceitar a situação algumas vezes. Ainda é o objetivo [jogar Roland Garros], em uma semana e alguns dias. Continuo sonhando", contou Nadal.

Vivendo às vésperas de Roland Garros, que tem sua chave principal começando já no próximo dia 22, Rafael Nadal vai tentar conviver com as dores para chegar em busca do 14º título da carreira no torneio parisiense. Para isso, ele destacou que terá que tomar alguns remédios para conseguir competir sem ser prejudicado.

"Esta é a realidade. Convivo com muitos anti-inflamatórios diários para me dar opções para poder treinar", disse o tenista, que é o recordista de grand slams na história do tênis masculino com 21 títulos. Em sua carreira, ele ainda possui em sua prateleira de troféus 13 Roland Garros, 2 Australian Open, 2 Wimbledon e 4 US Open.


 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!