Sportbuzz
Olimpíadas / PARALIMPÍADAS!

Esquenta Paralimpíada: conheça as modalidades que estarão no evento este ano!

Paralimpíada 2020 começa nesta terça-feira, 23, com a cerimônia de abertura em Tóquio

Redação Publicado em 23/08/2021, às 09h08

Modalidade da Paralimpíada de Tóquio - GettyImages
Modalidade da Paralimpíada de Tóquio - GettyImages

Está chegando a hora! Nesta terça-feira, 24, teremos a cerimônia de abertura das Paralimpíadas de Tóquio 2020. Nesta edição, serão 22 modalidades em disputa pela medalha de ouro, e pela quebra dos principais recordes.

Para aquecer ainda mais as expectativas, o SportBuzz te mostra aqui quais são essas modalidades da Paralimpíada, como funcionam, em qual data elas serão disputadas em Tóquio 2020, e ainda onde assistir. Confira:

Onde assistir?

O canal por assinatura da TV fechada, o "SporTV", vai fazer 100 horas de transmissão das Paralimpíadas.

Como alternativa, o site "Globo Esporte", vai contar com uma cobertura em tempo real.

Atletismo

Assim como na Olimpíada, na Paralimpíada o atletismo está presente, mas diferentemente do evento que tivemos primeiro, neste os atletas são divididos de acordo com a funcionalidade na prática esportiva, para atletas com deficiência física, e acuidade visual e para atletas com deficiência visual.

As provas disputadas são:

  • 100m;
  • 200m;
  • 400m;
  • Revezamento 4x400m;
  • Revezamento 4x100m;
  • 800m;
  • 1.500m;
  • 5.000m;
  • Salto em distância;
  • Salto em altura;
  • Salto Triplo;
  • Maratona;
  • Lançamento de disco e club;
  • Lançamento de dardo;
  • Arremesso de peso.

Nesta edição, as datas de disputa do atletismo serão entre os dias 27/08 e 05/09.

Basquete em cadeira de rodas

Sendo disputado entre os dias 25/08 e 05/09, a modalidade é uma das mais tradicionais das Paralimpíadas, estando presente em todas as edições até aqui.

As dimensões da quadra, e a altura da cesta são as mesmas do basquete olímpico. A diferença é que o jogador deve quicar, arremessar ou passar a bola a cada dois toques dados na cadeira.

Bocha

A bocha é praticada pelos atletas que possuem uma deficiência mais severa, e todos competem nas cadeiras de rodas.

Na classificação funcional, eles são divididos em quatro classes, variando de acordo com o grau da deficiência, e da necessidade de auxílio ou não. O objetivo final é posicionar o maior número de bolas possível perto do bolim, onde cada bola conta um ponto até chegar à bola do adversário.

A modalidade será disputada entre os dias 28/08 e 04/09.

Canoagem

A canoagem Paralímpica estreou na Rio 2016, e este ano vai ser disputada entre os dias 2 e 04/09. Nela, possuem apenas as provas de caiaque, que são divididas de acordo com os graus de deficiência de cada atleta em KL1, KL2 e KL3, do maior grau de comprometimento para o menor.

Ciclismo

Acontecendo entre os dias 31/08 e 03/09, os atletas praticantes do ciclismo possuem bicicletas adaptadas de acordo com as limitações causadas pelas deficiências que tem. Para isso, existem quatro tipos:

  • Convencionas;
  • Handbikes (para atletas com paraplegia e tetraplegia);
  • Triciclos (para atletas com paralisia cerebral);
  • Tandem (para atletas com deficiência visual e seus guias).

Da mesma forma como nas Olimpíadas, o ciclismo tem provas de estrada e de pista.

Esgrima em cadeira de rodas

Os atletas são divididos em três categorias, de A a C, sendo a A para o menor comprometimento dos movimentos do tronco, e a C com maior. As regras são as mesmas da esgrima olímpica, e nesta edição, acontecem entre os dias 25 e 30/08.

Futebol de 5

Com jogos entre os dias 29 a 31/08, 02/09 e 04/09, o futebol de 5 é uma modalidade exclusiva para cegos ou deficientes visuais. Os atletas atuam vendados, se guiando pelo barulho da bola e de um guia que fica atrás do gol adversário sinalizando através do som a localização da baliza.

Goalball

Outra modalidade exclusiva para pessoas com deficiência visual, o goalball acontece entre os dias 25/08 e 03/09.

Nele, são três atletas de cada lado, e eles lançam uma bola com sino para tentar marcar o gol na baliza do adversário, que tem 9m x 1,30m. São dois tempos de 12 minutos cada, e o arremesso deve ser rasteiro ou tocar pelo menos uma vez nas áreas obrigatórias.

Halterofilismo

Nessa modalidade competem homens e mulheres que possuem deficiência nos membros inferiores e/ou com paralisia cerebral. Para ter o peso levantado validado pelos juízes, o atleta precisa cumprir ao menos dois dos três movimentos.

Nessa edição, a disputa acontece entre os dias 26 e 30/08.

Hipismo

A única modalidade do hispismo presente nas Paralimpíadas é o Adestramento Paraequestre, e é destinada aos atletas que possuem deficiências motoras ou visuais.

As datas de disputa são entre os dias 26 e 30/08.

Judô

Acontecendo entre os dias 27 e 29/08, o judô Paralímpico é praticado por atletas com deficiência visual.

Além das categorias divididas pelo peso, os judocas são separados em três classes de acordo com o comprometimento visual, de B1, a mais severa, até B3, mais branda.

Natação

Nas Paralimpíadas, a natação é praticada por atletas que possuem deficiências físico-motoras, visuais ou intelectuais. Eles são divididos em grupos de acordo com o grau e o tipo de deficiência apresentada.

Nesta edição, as provas vão acontecer entre os dias 25/08 e 03/09. Confira as divisões:

  • 50m;
  • 100m;
  • 200m;
  • 400m livre;
  • 50m;
  • 100m borboleta;
  • 50m peito;
  • 100m costas;
  • 150m;
  • 200m medley;
  • Revezamentos.

Parabadminton

Assim como nas Olimpíadas, teremos estreante nas Paralimpíadas! O Parabadminton vai ser disputado pela primeira vez em Tóquio 2020, e é destinado aos atletas que possuem deficiência físico-motora, podendo competir em cadeiras de rodas ou não.

O estreante terá as competições acontecendo entre os dias 1 e 5/09.

Parataekwondo

Com datas entre 2 e 4/09, a modalidade é praticada por atletas com deficiência nos membros superiores. A grande maioria das regras é igual ao taekwondo olímpico, mas nesse não são permitidos chutes na cabeça.

Em Tóquio 2020, serão três categorias de peso no masculino e três no feminino.

Remo

Tendo suas disputas acontecendo entre os dias 27 e 29/08, o remo Paralímpico também é dividido em categorias de acordo com a deficiência apresentada pelo atleta. Nele, possuem três categorias, da PR1, até a PR3.

A PR1 é destinada aos atletas com maior comprometimento motor, e que precisam ser amarrados aos barcos. Já a PR3 é para os atletas com menor comprometimento, e que conseguem deslizar o assento usando os membros inferiores.

Rúgbi em cadeira de rodas

O rúgbi em cadeira de rodas Paralímpica é um esporte que não faz diferenciação entre gênero, homens e mulheres com tetraplegia, ou deficiências onde as sequelas sejam parecidas com as de um tetra.

As partidas acontecem em quadras de 15m de largura por 28m de comprimento e têm 4 períodos de 8 minutos. Neste ano, as disputas acontecem entre os dias 25 e 29/08.

O objetivo principal da modalidade é passar da linha do gol com as duas rodas da cadeira e a bola nas mãos.

Tênis de mesa

Sendo realizado entre os dias 25/08 e 03/09, o tênis de mesa foi inicialmente praticado apenas por cadeirantes, mas agora também tem como participantes atletas com paralisia cerebral, amputados e cadeirantes.

As competições são divididas entre mesatenistas andantes e cadeirantes, podendo ter jogos individuais, em duplas ou por equipes.

Tênis em cadeira de rodas

Tendo regras semelhantes ao tênis olímpico, as do tênis de cadeira de rodas têm como grande diferença os dois quiques, onde os atletas precisam fazer a devolução antes que a bola toque na quadra pela terceira vez.

Nessa modalidade, que acontece entre os dias 27/08 e 04/09, competem em simples, ou duplas masculinas e femininas. Os atletas são divididos nas classes aberta, para aqueles com deficiências nos membros inferiores, e quad, para deficiência em três ou mais membros.

Tiro com arco

Com disputas entre os dias 27 a 31/08 e 02 a 04/09, o tiro com arco Paralímpico pode ser praticado por pessoas com amputações, paraplégicos e tetraplégicos, paralisia cerebral, doenças disfuncionais e progressivas, com disfunções nas articulações, problemas na coluna e múltiplas deficiências.

Da mesma forma como acontece nas Olimpíadas, os arqueiros precisam acertar um alvo colocado a 70m de distância. Para isso, eles têm três tentativas, quanto mais perto do centro do alvo chegar, mais pontos, até o limite de 10.

Tiro esportivo

Para a Paralimpíada, o tiro esportivo é praticado por atletas com deficiência nos membros superiores ou inferiores, e as disputas acontecem entre os dias 30/08 e 05/09. As provas são divididas em:

  • Pistola de ar e carabina de 10m;
  • Pistola de perfuração de 25m;
  • Pistola de 50m. 

Triatlo

Essa modalidade pode ser praticada por pessoas com variados tipos de deficiência, como cadeirantes, amputados ou cegos, por exemplo. Nesta edição, ela acontece entre os dias 28 e 29/08. Suas provas são:

  • 750m de natação;
  • 20km de ciclismo;
  • 5km de corrida.

Vôlei sentado

Nessa modalidade Paralímpica competem os atletas que têm deficiências ligadas a locomoção. Na disputa, são seis jogadores de cada lado que precisam estar em contato com o solo o tempo todo, exceto durante os deslocamentos.

A quadra é menor, e a rede mais baixa que a do vôlei olímpico. Nessa edição, as partidas acontecem entre os dias 27/08 e 05/09.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!