Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Coronavírus » SERÁ?

Temporada da Fórmula 1 cancelada? Ex-chefão da categoria abre o jogo sobre a possibilidade

Bernie Ecclestone disse que as esperanças são baixas para que haja o campeonato mundial neste ano

Lucas Miluzzi Publicado em 28/03/2020, às 10h09 - Atualizado às 10h45

Bernie Ecclestone ao lado de Wladimir Putin
Bernie Ecclestone ao lado de Wladimir Putin - Kremlin

Bernie Ecclestone, que ficou no comando da categoria por quase quatro décadas, deu declarações polêmicas sobre o futuro da Fórmula 1 nesta temporada. O ex-chefão afirmou que perdeu as esparanças sobre o acontecimento das corridas neste ano e, se estivesse à frente da situação, cancelaria o campeonato.

"O que eu faria hoje? Eu acho que teria que dizer a todos que encerraríamos as corridas esse ano. Essa é a única coisa que você pode fazer com segurança para todo mundo, para que ninguém comece a fazer arranjos tolos que talvez não possam acontecer. É o que precisaram fazer com as Olimpíadas, é claro. É lamentável, mas é assim que é", disse em entrevista à Agência Reuters. 

Vale lembrar que, até o momento, os grandes prêmios do Bahrein, China, Vietnã, Holanda, Espanha e Azerbaijão foram adiados e não possuem datas marcadas para que ocorram. Ainda por cima, neste ano a categoria bateria o recorde de corridas com 22 ao longo da temporada inteira.

Sem datas para reagendar os seis grandes prêmios adiados, outros também devem acabar seguindo o mesmo caminho. Ecclestone ainda falou sobre o GP da Inglaterra, que está previsto para ocorrer apenas em julho, e em sua visão ele não pode ser realizado.

"Silverstone (GP da Inglaterra) não pode acontecer, com certeza", completou.

Por fim, Bernie vê essa parada na F1 como uma oportunidade para que a empresa, que assumiu o controle da categoria recentemente, tenha mais tempo para se preparar e ajustar alguns detalhes que ainda precisam ser consertados.

"Seria uma boa oportunidade para a Liberty Media de realmente ter o controle de tudo, assumir o controle de todos os promotores e cortar custos imediatamente para as equipes, então eles precisariam de 70 pessoas ao invés de 700", concluiu.


 

 

 

    

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!