Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Vôlei » CAMPEÃS

Relembre algumas das conquistas mais marcantes da Seleção Brasileira de Voleibol Feminino

O vôlei feminino no Brasil tem grandes resultados e busca muito mais!

Gabriel Soria Publicado em 08/03/2021, às 07h45

Seleção Brasileira de Voleibol Feminino fez história
Seleção Brasileira de Voleibol Feminino fez história - Getty Images

A Seleção Brasileira de Voleibol Feminino é sempre uma das principais apostas para conseguir um ouro para o Brasil em Olimpíadas e em todos os outros campeonatos que disputa. Por mais que o investimento no esporte seja muito menor do que é no futebol, os resultados obtidos são extremamente satisfatórios e motivos de orgulho para as atletas e para o torcedor brasileiro.

O esporte no Brasil não é muito valorizado, mas, apesar disso, as conquistas falam por si só.

Contabilizando as competições de 1951 até 2021 a seleção foi extremamente vitoriosa. Foram 62 medalhas de ouro conquistadas, em competições como Jogos Olímpicos, Grand Prix, Jogos Pan-Americanos e muitas outras.

A mais recente delas foi no Campeonato Sul-Americano, em 2019, onde o Brasil simplesmente varreu todas equipes da competição. Um campeonato quase perfeito, com apenas um set perdido em cinco jogos disputados. Durante a fase de grupos, os confrontos contra Equador e Venezuela foram um verdadeiro massacre. O terceiro e último jogo da fase classificatória foi contra a Argentina, onde o Brasil levou um susto e perdeu o primeiro set, mas logo se recompôs e venceu com tranquilidade. Então, na semifinal, contra o Peru, a Seleção venceu por 3x0 com facilidade e se classificou para enfrentar a Colômbia na grande decisão, onde realmente encontrou alguma dificuldade. Por mais que tenha sido 3x0 também, foram sets apertados, mas onde as meninas continuaram superiores.

Além dessa, a conquista que realmente colocou a Seleção Brasileira de Voleibol Feminino em evidência no cenário mundial foram as medalhas de ouro conquistadas de forma seguida em 2008 e 2012 nos Jogos Olímpicos. 

Na primeira conquista, o Brasil teve uma campanha praticamente irretocável, onde foi perder um set apenas na final contra os Estados Unidos. Durante a campanha, a seleção passou por Argélia, Itália, Rússia, Sérvia e Cazaquistão, na fase de grupos, e nas quartas de final enfrentou o Japão, onde venceu com facilidade, e na semifinal, a China, que apresentou muitas dificuldades, mas ainda assim o Brasil foi superior.

E então, chegou à final contra os Estados Unidos. As americanas, que nunca conseguiram o ouro olímpico, tinham uma história de rivalidade com o Brasil que já vinha sendo construída de outras disputas em Jogos Olímpicos. Em 1992 e em 2000, as equipes se enfrentaram na disputa de terceiro lugar, na primeira ocasião, as americanas levaram a melhor e, em 2000, o Brasil ficou com a medalha. 

Brasil bateu os Estados Unidos na final e ficou com o Ouro nas Olimpíadas de 2008

 

Em Pequim, a carga emocional e a cobrança eram muito maiores do lado verde e amarelo. Depois de um total de quatro olimpíadas seguidas caindo na semifinal e tendo que disputar a medalha de bronze, finalmente o Brasil estava na disputa pelo ouro, que mais tarde foi vencido por 3x1 pela Seleção Brasileira. 

Já em 2012, o cenário foi um pouco diferente, a seleção teve que suar muito para conquistar a tão sonhada medalha. Em um grupo extremamente complicado e disputado com Estados Unidos, China, Coreia do Sul, Turquia e Sérvia, o Brasil passou em quarto lugar, última vaga de classificação para disputar as quartas de finais. 

Até a última rodada da fase de grupos, a seleção somou quatro pontos e precisava vencer pelo placar de 3x0 ou 3x1, e torcer para uma derrota da Turquia, para que conseguisse se classificar. Já sabendo da derrota da Turquia contra os Estados Unidos, a Seleção fez sua parte e bateu a Sérvia, que não pontuou na competição.

A Seleção Brasileira de Voleibol Feminino conquistou o segundo ouro olímpico em 2012

 

Como já era esperado, as quartas de finais foram de tirar o fôlego. Após os três primeiros sets, o Brasil estava perdendo por 2x1, e foram para o quarto set contra as cordas, com a Rússia podendo aniquilar a disputa, mas não tiveram chances. Os dois últimos sets foram muito tensos, mas a seleção venceu pela diferença mínima de dois pontos nas duas ocasiões (25x23 e 21x19).

A semifinal contra o Japão já foi mais tranquila, já que as asiáticas não chegaram nem aos 20 pontos em nenhum dos três sets e a classificação para a final veio, mais uma vez.

Enfim a final, disputa pelo ouro, e o destino tratou de colocar novamente as seleções que, a cada ano viam a rivalidade crescer mais e mais. Desta vez com um pouquinho mais de emoção. A Seleção Americana venceu o primeiro set por 25x11 e assustou os torcedores brasileiros, mas com grande atuação de Jaqueline, Fabiana, Sheilla e Fabi (líbero), o Brasil conseguiu reverter o placar e venceu. 3x1. Deu Brasil, de novo! 

A seleção se prepara, em meio a uma nova geração, para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que estavam previstos para 2020, mas com a pandemia do novo coronavírus, foram adiados para 2021.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!