Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Vôlei » SUPERLIGA FEMININA DE VÔLEI

Atletas do vôlei criticam a decisão de manter o ranking da Superliga Feminina

Além da manutenção, a Confederação Brasileira de Vôlei definiu o aumento de duas para três jogadoras estrangeiras na Superliga

Damaris Andrade Publicado em 13/03/2020, às 17h45 - Atualizado às 18h26

As jogadoras de vôlei não ficaram felizes com a manutenção do ranking de atletas na Superliga
As jogadoras de vôlei não ficaram felizes com a manutenção do ranking de atletas na Superliga - Dentil/Praia Clube

Nesta quinta-feira, 12, a Confederação Brasileira de Vôlei se reuniu para definir se manteria ou não o polêmico ranking de atletas para a próxima temporada da Superliga Feminina

Através de votação com oito representantes dos dez dos clubes garantidos na temporada 2020-21, o placar foi de 5 a 4 para manter o ranking. Entretanto, São Paulo-Barueri e Curitiba, que não puderam comparecer na reunião por problemas financeiros, afirmaram que enviaram seus votos de forma oficial, mas não foi contabilizado.

Sendo assim, o resultado seria de 6 a 5, o que causaria o fim do ranking. Constante alvo de críticas das jogadoras, o formato limita a permanência de atletas com altas pontuações nos clubes. Ou seja, os times só podem ter duas atletas de sete pontos a cada temporada.

Fabiana Claudino, que atualmente joga no Hisamitsu Springs, do Japão, foi uma das jogadoras que se manifestaram nas redes sociais contra a decisão de manter o ranking. 

“Torcendo para o dólar disparar mesmo, ir para 10. Só assim, para nós, jogadoras de 7 pontos, termos lugar para jogar no nosso próprio país. Incrível como a CBV e alguns clubes conseguem se superar e sempre piorar para os atletas”, disse ela.

Liberaram três estrangeiras e mantiveram o ranking? Fora o absurdo que foi essa votação! Dois votos a nosso favor não foram computados!?!? É isso mesmo, produção? Assim fica difícil, né, CBV?”, continuou.

Gabi Guimarães e Thaisa Daher, também com 7 pontos cada no ranking, foram outras jogadoras que se declararam contra o ranking.

Com isso, os clubes só poderão contratar até dois atletas de sete pontos, mas poderão contratar 3 estrangeiras. No cenário atual, com clubes encerrando atividades, diminuindo orçamento etc essa posição beneficia a quem? Porque é unânime entre nós atletas que isso só nos prejudica. Mais uma vez, somos as maiores prejudicadas”, afirmou Gabi.

Fecham os olhos pra nós Brasileiras... "que se lasque, se não cabe aqui vão jogar fora do país " . Todo mundo querendo fugir da pandemia coronavírus , ótimo, tragam o máximo de estrangeiras e nos obriguem a ir pra fora, nos obriguem a ter contato direto com esse terror que estão vivendo lá, Que lindo!!! Obrigada mais uma vez por isso”, declarou Thaisa.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Vou te contar, tem SITUAÇÕES e PESSOAS que não me descem... Desde quando dois times participantes da superliga foram simplesmente anulados da votação do ranking?? Pq?? Alguém avisou que caso não estivessem presentes não valeria seus votos??? Resposta: NÃO, não avisaram. Esses dois times, Barueri e Curitiba votaram por e-mail e deixaram claro os seus votos...e pq a @cbvolei com base na "pressão" de certos clubes(RIO/BAURU), cederam e aceitaram o argumento de ambos de não aceitar os votos dos dois clubes que votaram por e-mail??? Como funciona? No GRITO?? (No caso do Rio, até entendo, pq fazem isso com a arbitragem tb, E funciona) ... TRISTE a postura da @cbvolei perante essa pressão. E novamente não se posicionaram como deveriam, Pq com os votos do Barueri e do Curitiba o ranking ACABARIA... Parabéns aos responsáveis, Agora aceitam adicionar uma estrangeira, ou seja, 3 estrangeiras,e mantém o ranking! ABRE AS PORTAS Para AS ESTRANGEIRAS E FECHAM AS PORTAS P AS BRASILEIRAS, Bacana!!!! Fecham os olhos pra nós Brasileiras... "que se lasque, se não cabe aqui vão jogar fora do país " . Todo mundo querendo fugir da pandemia coronavirus , ótimo, tragam o máximo de estrangeiras e nos obriguem a ir pra fora, nos obriguem a ter contato direto com esse terror q estão vivendo lá, Que lindo!!! Obrigada mais uma vez por isso... (Foto @guilhermezilse )

Uma publicação compartilhada por Thaisa Daher (@daherthaisa) em

O ranking oficial de atletas da temporada 2019-20 ficou com as seguintes jogadoras com sete pontos:

  1. Danielle Rodrigues Lins
  2. Fabiana Marcelino Claudino
  3. Fernanda Garay Rodrigues
  4. Gabriela Braga Guimarães
  5. Natália XZilio Pereira
  6. Tandara Alves Caixeta
  7. Thaisa Daher de Menezes
  8. Tifanny Pereira de Abreu
  9. Macris Fernanda Silva Carneiro
  10. Josefa Fabiola Sousa Alves

Zé Roberto Guimarães, técnico e gestor do São Paulo-Barueri, também se manifestou sobre a votação, chamando de injusta e acusando como uma manobra para que o voto do seu clube não contasse.

"Nós mandamos um e-mail para a confederação, dizendo da nossa posição em relação ao fim do ranking, que nós éramos a favor da finalização, e de três estrangeiras, desde que não pudessem ser da mesma nacionalidade. E a CBV deu o ok para gente, isso foi feito pelo Renato D'Ávila. Eu fiquei tranquilo, como ele deu o ok, estava tudo certo. Quando houve a convocação, não existia nada sobre a obrigatoriedade de ser presencial. E nós mandamos oficialmente, por um documento do clube", disse Zé Roberto.

"No meio da reunião, o Harry (Bollmann, supervisor), do Sesc-RJ, puxou a conversa dizendo que não estávamos presentes e que não poderíamos votar. Eu acho que isso não é justo. Somos filiados à CBV, participamos dos campeonatos, Superliga, Copa do Brasil, pagamos as taxas à CBV. Temos, sim, poder de voto e não é justo que isso aconteça. Estamos lutando e brigando por nossos direitos, achamos justo que isso aconteça e vamos lutar", continuou.

Henry Bollmann, supervisor do SESC-RJ, também opinou sobre a votação, afirmando que todos os clubes presentes concordaram em ignorar os votos de São Paulo-Barueri e Curitiba.

"Era uma reunião para definir dois assuntos: a questão do rankeamento e a questão das estrangeiras. No caminho para a reunião eu fiquei sabendo que o time de Curitiba não ia, porque a supervisora mandou uma mensagem no grupo de Whatsapp que nós temos, e o supervisor de Barueri, o Benê, já tinha mandado para o grupo qual seria o voto deles. O problema é que agora todas as críticas se voltam contra a gente, que a gente manipulou, que a gente foi mal-intencionado, que o que a gente fez foi feio e o que a gente fez foi apenas levantar uma sugestão. As outras sete equipes poderiam concordar ou não. Concordaram unanimemente sem discussão. Foi decidido em segundo isso", disse ele.


5 itens essenciais para quem gosta de vôlei

1- Bola de Vôlei Mikasa - https://amzn.to/2PkNAnQ

2- O que é vôlei: Histórias, regras, curiosidades - https://amzn.to/35YQy7c

3- Rede Vôlei Praia - https://amzn.to/366w9NB

4- Tênis Asics Gel Task Vôlei - https://amzn.to/2JpVEQq

5- Bolsa Fitness Fred Hard Vôlei - https://amzn.to/2JoFjv4

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!