Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Testeira
Colunistas / Bel Mota / BEL E AS FERAS

Carol Gattaz fala sobre a melhor fase da vida e da carreira

Carol Gattaz contou, em entrevista ao 'Bel e as Feras', como o ano de 2021 foi especial para a sua vida pessoal e a sua carreira no vôlei com as Olimpíadas

Redação Publicado em 24/07/2022, às 08h00 - Atualizado às 08h01

Carol Gattaz e Bel Mota - Reprodução/Instagram/Divulgação/Bel e as Feras
Carol Gattaz e Bel Mota - Reprodução/Instagram/Divulgação/Bel e as Feras

Não se pode falar do vôlei feminino sem citar o nome de Carol Gattaz. Aos 40 anos, a central possui em seu currículo títulos importantes como a Superliga e Sul-Americano pelo Minas, além da medalha de prata em Tóquio sendo os mais recentes e os mais especiais da carreira. Em entrevista ao "Bel e as Feras", a atleta falou sobre o melhor ano da vida e da carreira.

Inclusive, durante a disputa das Olimpíadas de Tóquio que a atleta completou 40 anos, e alguns meses antes de viajar com a delegação, ela lembra que sua presença no elenco era considerada como uma incógnita justamente por conta da idade que estava prestes a bater. Porém, Carol Gattaz mostrou que quando se quer muito uma coisa, nem mesmo a idade vai te impedir.

Canal - SportBuzz

"Era uma incógnita, né: 40 anos e será que a Carol vai disputar uma Olimpíada? Porque Olimpíada é jogo dia sim e dia não - e em altíssimo nível - então você tem que estar super preparada. E antes teve a Liga das Nações que também eram jogos muito puxados, eu estava cansada, tenho problema no meu joelho e falei: 'caramba, eu vou ter que ir'", disse antes de completar.

"Por isso que eu falo: quando a gente traça um objetivo e trabalha para aquilo, as coisas acontecem e acontecem naturalmente. Eu foquei muito, claro, estava na pandemia e a gente estava mais focada ainda porque não podia sair e tal, mas eu falei 'é isso que eu quero'. Então assim, eu fiz tudo muito certinho, todos os planos que eu tracei eu foquei muito certinho", lembrou.

Carol Gattaz em quadra pela equipe do Minas
Carol Gattaz em quadra pela equipe do Minas (Crédito: Orlando Bento/MTC/Flickr)

Claro que com toda essa dedicação e amor pelo esporte, o resultado não poderia ter sido outro além do pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Para se ter uma ideia de como a jogadora se empenhou tanto, no fim das contas, ela entendeu que as coisas aconteceram de uma forma ainda melhor, de uma maneira que nem tinha sido planejada por ela no início.

"É interessante isso, né? Porque aí que está a comprovação de que não adianta a gente atirar para todos os lados. Às vezes as pessoas perdem muito a energia de colocar em uma coisa só e dar o sangue por aquilo, como 'é isso e acabou', se fechando para outras coisas e quando a gente faz assim, em todas as áreas, é difícil não ter resultado", pontuou Bel Mota.

Para saber mais sobre as curiosidades contadas por Carol Gattaz, que de início não gostava do vôlei se tornou uma referência no esporte, acesse o episódio completo do podcast Bel e as Feras nas plataformas de áudio (clique aqui). Também fique ligado nas redes sociais, que por lá você tem acesso aos demais conteúdos da entrevista e publicação dos novos episódios.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!