Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Vôlei » CASO GIBA

Giba diz que perdeu patrocínios por pedido de prisão e acusa ex-esposa de agredir a filha

Campeão olímpico fala sobre a decisão judicial que determina sua prisão domiciliar por dívida de pensão alimentícia

Redação Publicado em 08/01/2021, às 14h31

Giba diz que perdeu patrocínios por pedido de prisão e acusa ex-esposa de agredir a filha
Giba diz que perdeu patrocínios por pedido de prisão e acusa ex-esposa de agredir a filha - Reprodução/ Instagram

O campeão olímpico Giba, que teve sua prisão domiciliar decretada por dívida de pensão alimentícia aos filhos, declarou em entrevista ter perdido campanhas publicitárias por conta da exposição da decisão judicial.

O ex-jogador afirmou que não pagou a totalidade do valor da pensão alimentícia dos filhos porque não tem renda suficiente. Ele ainda acusou a ex-mulher, a também ex-jogadora de vôlei Cristina Pirv, de bater na filha mais velha deles, que tem 16 anos e mora na Romênia com a mãe.

“A gente (Giba e a filha) tem essa afinidade e toda vez que acontece alguma coisa, como o vídeo que eu te mostrei dela apanhando, ela chorando... você falou no telefone com ela, você viu o desespero dela. Ela já expressou a vontade de vir morar comigo e a mãe não deixa, então ela (Pirv) acaba descontando (na filha)”, disse Giba, à Antonia Fontenelle.

Giba divulgou o vídeo em sua conta no Instagram e afirmou que “a verdade tem dois lados”. Durante a entrevista, Antonia, que é amiga de Giba, citou vários detalhes do processo judicial e das relações entre o ex-jogador, Pirv e os filhos.

A influenciadora diz ter assistido um vídeo no qual a filha é agredida, o que Giba confirmou depois. Fontenelle também afirma que Pirv não entregou o presente de natal enviado pelo ex-jogador à jovem. Giba diz que a mãe “sai de casa e tranca ela (a filha) dentro de casa”.

Giba diz que a exposição a exposição do imbróglio judicial o impede de ganhar mais dinheiro.

“Perdi uma campanha de três anos que eu tinha com a empresa. E a rescisão do contrato foi integral para ela. Agora, duas campanhas da Procter & Gamble caíram. Como eu vou ganhar dinheiro para sustentar meus filhos?”, questionou.

Giba atualmente dá palestras e recebe salário pelo cargo de embaixador da FIVB.

O SportBuzz entrou em contato com Cristina, mas ainda não obteve retorno.

O caso

Em dezembro, a Justiça do Paraná voltou a decretar a prisão do ex-jogador da Seleção Brasileira de Vôlei pelo não pagamento de pensão alimentícia para os dois filhos que ele teve com a romena Cristina Pirv, também ex-jogadora de vôlei. Ela é representante legal dos filhos e hoje mora com eles na Romênia. Pirv diz que Giba deve cerca de R$ 300 mil.

Há quase três anos, o ex-atleta busca na Justiça a diminuição no valor da pensão, alegando que seus rendimentos caíram após sua aposentadoria. Em acordo realizado em 2013, o ex-jogador deveria pagar R4 15 mil por mês aos filhos. Agora, Giba alega que pode pagar R$ 6,5 mil.

Em 2018, ele teve prisão de 60 dias decretada pelo não pagamento de pensão alimentícia. A ordem de prisão foi baseada no artigo 528 do Código de Processo Civil e não chegou a ser executada porque Giba conseguiu uma liminar para suspender a decisão até a realização de uma audiência antes de o mandado ser expedido. À época, ele estava na Coreia do Sul, como representante da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) nos Jogos Olímpicos de Inverno.

Agora, a juíza do caso determina o pagamento integral do valor da dívida desde março de 2018.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!