Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / GENTE?

Racing vence Boca Juniors após dez expulsões na partida

O Racing levou a melhor sobre o Boca Juniors e conquistou o Troféu dos Campeões da Argentina; embate teve dez expulsões, com jogadores a menos dos dois lados

Redação Publicado em 07/11/2022, às 13h37

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Racing vence Boca Juniors em jogos com dez expulsões - Reprodução/Youtube
Racing vence Boca Juniors em jogos com dez expulsões - Reprodução/Youtube

No último domingo, 6, o Racing venceu o Boca Juniors pelo placar de 2 a 1 na prorrogação e acabou conquistando o Troféu dos Campeões da Argentina de 2022, que foi disputado em San Luis. Norberto Briasco havia deixado o “Xeneize” em vantagem, porém Matías Rojas cravou o 1 a 1 parcial pouco tempo depois. Assim, o herói da “Academia” foi Carlos Alcaraz, autor do segundo gol.

A partida teve início com um Racing protagonista, com uma grande jogada coletiva de Matías Rojas que terminou no pé de Hauche, mas Nicolás Figal defendeu e acabou cedendo escanteio. Sem muita demora, no entanto, o Boca abriu o marcador com Briasco, que havia recebido a bola de Fabra no lance.

No entanto, os adversários não levaram muito tempo para reagir: Rojas conduziu desde a metade do campo, pegou um forte remate que Rossi não chegou a controlar, para estabelecer o placar de 1 a 1, deixando tudo igual entre as equipes. Pouco depois, Fabra fez uma conexão com Villa, mas a bola, no caminho, encostou na mão de Jonatan Gómez; um pênalti foi reclamado, mas o árbitro deu escanteio.

Assim, Rojas bateu a cobrança e Hauche, livre dentro da área, tentou anotar o segundo, mas sua cabeçada foi para fora. Ao final da primeira etapa, o Boca teve uma chance clara de se colocar acima no placar: em tiro livre, Villa mirou no centro, em uma jogada que parecia fácil de ser controlada por Gómez, mas saiu tarde e Pol Fernández tocou com o pé; ainda assim, a bola saiu por cima.

Racing e Boca Juniors em campo
Racing e Boca Juniors em campo (Créditos: Reprodução/Youtube)

Em complemento, quem se insinuou novamente foi o Racing: primeiro, Hauche recebeu no semicírculo e ‘arrumou’ um remate forte e centrado, mas Augustín Rossi reagiu a tempo para mandar a bola para cima. Logo depois, mais uma vez, “El Demonio” encontrou um espaço para bater em seco, mas foi apenas muito próximo do gol Xeneize.

Aos 24 minutos, Alcaraz teve uma oportunidade única para dar vantagem à Academia. Após um cruzamento de Mura, Romero se acomodou ao meio-campista de 19 anos e finalizou a jogada, mas o tiro bateu na trave. Os minutos passavam e as equipes chutavam com cada vez menos precisão nas metas adversárias. Assim, a prorrogação da partida se fez necessária.

Ao final do segundo tempo, Villa e Carbonero foram expulsos devido a uma ‘briga’ intensa que tiveram em campo. Já na prorrogação, os primeiros 15 minutos foram recheados de intensidade. Nicolás Figal foi disputar uma dividida com Miranda, mas acabaram batendo joelhos. Como consequência, o volante do Racing teve que deixar o gramado.

Logo na sequência o Boca ficou com apenas nove homens após a expulsão de Alan Varela, que recebeu dois cartões amarelos. Na segunda etapa dos minutos suplementares, o elenco de Ibarra teve a chance de sair em contra-ataque, mas não a aproveitou e o Racing se beneficiou de uma defesa Xeneize mais aberta. Piovi pôde cruzar para um Alcaraz livre, que acompanhou a bola até cravar o 2 a 1, antes de haver a possibilidade de pênaltis.

Alcaraz foi festejar o gol diante do público rival e tanto os torcedores quanto os jogadores do Boca reagiram fortemente à provocação. A partida parou por vários minutos e o autor do tento foi expulso com o segundo cartão amarelo por tirar a camiseta; logo veio o vermelho para Advíncula, Fabra, Benedetto, Zambrano, Diego González e Galván, os três últimos desde o banco.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!