Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Futebol / VAI VOLTAR?

Michael abre o jogo sobre adaptação e projeta volta ao Brasil

Michael revelou que tem tido muitas dificuldades em se adaptar no Al-Hilal e, planejando voltar ao Brasil, dá preferência para o Flamengo no mercado

Redação Publicado em 12/07/2022, às 09h41

Michael quer voltar para o Brasil - Crédito: Getty Images
Michael quer voltar para o Brasil - Crédito: Getty Images

Depois de deixar o Flamengo para reforçar o Al-Hilal em 2022, Michael parece não estar satisfeito com sua nova experiência atuando no exterior. Em uma reta final muito boa pelo clube carioca, o atacante atraiu olhares de diferentes países do mundo mas, após resolver atuar no futebol árabe, parece ter se arrependido de sua decisão.

Planejando uma possível volta ao futebol brasileiro, Michael foi claro ao expressar seu descontentamento com sua nova vida em entrevista com Alê Oliveira. Sem ter muitas oportunidades e com dificuldades para se adaptar à cultura e ao futebol local, o atacante já vem planejando sua volta ao Brasil, onde dois clubes estão interessados em sua contratação.

CANAL - SPORTBUZZ

"A verdade é uma só: quero voltar ao Brasil. Tem (dois clubes perto). Eu tenho uma promessa, se eu prometer, vou cumprir. Se eu prometo, eu cumpro. Aprendi com meu pai, você tem sua palavra. Se der, cumpra. Tenho uma promessa com o Marcos Braz, antes de eu sair (de dar prioridade ao Flamengo)”, contou.

O jogador se mostrou incomodado com a situação que vive em seu novo clube. Segundo o atacante, a cultura local é muito diferente, o que acaba o privando de ser livre, espontâneo e alegre do jeito que sempre foi. Mostrando muita dificuldade para se encaixar e se comunicar, Michael parece estar no fim de sua passagem pelo clube.

Michael está infeliz
Michael destacou a dificuldade de adaptação e planeja volta ao futebol brasileiro - Crédito: Getty Images

"Lá tem sua cultura. Sou um cara muito alegre, gosto de música, gosto da resenha. Lá é um pouco diferente. Lá eu tenho que não ser eu. É realmente um trabalho. Eu chegava no Flamengo e o pessoal falava: ‘O doidinho chegou’. Chego cantando, gritando, converso com todo mundo. Aí chega lá...eu não falo inglês, não falo árabe. É difícil para mim essa adaptação. E eu sou um cara que gosta de treinar demais, então é difícil para mim”, revelou

Além disso, o atacante revelou que sente falta da família, o que é um agravante ainda maior para um possível retorno ao futebol brasileiro. Michael revelou que perdeu sua mãe há poucos dias e destacou que o alto salário que recebe no clube é secundário em relação às coisas que realmente importam na vida, como sua família.

"Dinheiro para mim...tanto faz quanto tanto fez. Já vivi com pouco. Hoje eu tenho, graças a Deus. Mas não é o dinheiro que me move. O importante para mim não é o valor que eu estou ganhando, é quem eu sou no clube. E o que aquele clube representa para mim. O dinheiro vai e volta. O que importa é a amizade que a gente constrói e que leva para a vida. [...] Perdi minha mãe tem um mês. Eu estou com muita saudade dos meus irmãos, do meu pai. Parece que a gente quer ficar mais próximo dele. Foi um baque, minha mãe ficou internada 12 dias. Ai nessa hora você pensa: de que adianta o dinheiro? Eu tinha dinheiro que podia, mas não consegui salvar minha mãe. E ai? Você vê que o dinheiro não é tudo. Eu levei minha mãe para o Rio, fiquei com ela dois dias antes de viajar. Ela estava boa, tomando a cervejinha dela, comendo a carninha dela. E quando eu volto é para velar minha mãe. Para mim é um baque. Não é o só o futebol em si, que lá não é tão legal. Tem a saudade da família", lamentou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!