Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » ABRIU O JOGO!

Ex-presidente do Atlético-MG quebra o silêncio sobre convívio com Sampaoli

Sette Câmara ainda contou detalhes da polêmica festa dada pelo assessor de Sampaoli no Atlético-MG

Redação Publicado em 12/05/2021, às 18h28

Sette Câmara foi quem contratou Sampaoli para o Atlético-MG
Sette Câmara foi quem contratou Sampaoli para o Atlético-MG - Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético / Fotos Públicas
Após deixar a presidência do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara sumiu dos holofotes depois de comandar o futebol e a administração do clube por alguns anos. Porém, o ex-dirigente decidiu quebrar o silêncio sobre os momentos vividos na equipe e sobre o convívio com Sampaoli.
 
Em entrevista ao jornalista Jorge Nicola, Sérgio Sette Câmera foi questionado sobre os bastidores do trabalho de Sampaoli no Galo. Bastante sincero, o ex-presidente deu detalhes da relação do argentino com o elenco e a diretoria.
 
 
Com toda sinceridade, houve um momento em que o Atlético claudicou no ano passado, que foi infelizmente quando aconteceu o surto de COVID-19. Não estou dizendo que foi, mas aconteceu coincidentemente depois de uma festa de um assessor do Sampaoli [Gabriel Andreata, gerente de futebol] e ali, posso ter a impressão, houve uma quebra da confiança total, ele sempre foi muito exigente, do elenco com ele”, contou Sette Câmara.
 
Após a citada festa, diversos jogadores e membros da comissão técnica do Atlético-MG testaram positivo para o novo coronavírus. Sobre o tema, Sette Câmara contou que sentiu o elenco bastante abalado depois do surto da doença.
 
Foi muito duro. No dia seguinte, quando recebi a notícia de que o time titular estava praticamente todo infectado, eu fui até o CT antes da preleção, nós tivemos que buscar um treinador do time de transição, e levei os jogadores para o refeitório. E eu senti que o elenco estava abatido, senti com a experiência que tenho de muitos anos de Atlético, de bastidores, de vestiário, que tínhamos ali um problema sério”, revelou o ex-dirigente, que emendou:
 
Quando saí dali, até comentei com uma pessoa que trabalhava comigo que o jogo seria muito difícil para a gente empatar. Dito e feito: o Atlético perdeu o jogo para o Athletico-PR por 2 a 0, era um jogo ganhável”.

ELOGIOS

 
Apesar das histórias contadas, Sérgio Sette Câmara fez questão de elogiar o trabalho realizado por Sampaoli no Atlético-MG. Segundo ele, o argentino conseguia tirar o melhor rendimento dos jogadores dentro de campo.
 
Depois tivemos um jogo em seguida no Ceará, e o time deu uma caída. Quando chega ao fim do campeonato e você vê que ficou a três pontos do campeão, o Atlético empatou um jogo com o Internacional praticamente ganho, com o Grêmio, um jogo ganho, colocou o Borrero que não estava preparado para entrar, levamos o gol de empate, o Renato soube explorar o lado do Borrero. Perdemos um jogo para o Goiás”, iniciou.
 
Perdeu para times que não poderia perder. Mas o trabalho foi bom, porque o Atlético ficou em terceiro e não ganhou por três pontos. (Sampaoli) é pessoa de difícil trato, não é fácil, mas é um treinador que conseguia extrair muita coisa dos seus jogadores e você via em campo”, completou Sette Câmara.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!