Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » GAROTOS DO NINHO

Ex-presidente do Flamengo diz acreditar que sua inocência será provada após ser indiciado por tragédia no Ninho

Bandeira de Mello deu sua versão sobre o caso e avaliou a maneira como a atual gestão vem tratando o tema

Guilherme Assumpção Publicado em 07/02/2020, às 15h51

Bandeira acredita que sua inocência será provada
Bandeira acredita que sua inocência será provada - Transmissão FLA TV

A tragédia no Ninho do Urubu completa um ano neste sábado, 8, e as investigações ainda não foram concluídas. A Polícia voltou a enviar o inquérito do caso para o Ministério Público, que pediu mais informações sobre o incêndio que vitimou dez garotos da base do Flamengo.

Um dos indiciados nas investigações é o ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello, que confia que sua inocência no caso será provada. Bandeira ainda explicou seu indiciamento e, agora, aguarda o desfecho das investigações.

“Não houve novo indiciamento, algumas pessoas estão fazendo confusão. O relatório feito lá atrás pelo delegado anterior, que não está mais no cargo, não pode ser mexido, ninguém pode mudar o que estava lá, é parte integrante do processo. Foram acrescidos o que o delegado novo e outras partes pediram. Isso foi devolvido ao promotor para decidir sobre a denúncia. Houve a continuidade do processo“, falou Bandeira em entrevista ao site Globo Esporte.

O dirigente confia que conseguirá provar sua inocência e se mostrou bastante confiante. “O próprio relatório que descreve os motivos que eu estaria sendo indiciado apresenta algumas informações que hoje em dia já me permitem provar que não existe procedência no indiciamento. A minha inocência fica cabalmente provada”, garantiu.

Sobre as interdições da Prefeitura, Bandeira explicou que não tinha acesso a essas informações. De acordo com ele, este caso estava com o setor operacional do clube carioca. A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro convocou Eduardo Bandeira para depor na CPI do caso nesta sexta-feira, 7. O ex-presidente chegou ao local no início desta tarde.

Confira outros trechos da entrevista de Eduardo Bandeira de Mello:

Conhecimento sobre as interdições do CT

- Não, não tive. Na presidência do clube você se dedica a coisas estratégicas, institucionais. Essas responsabilidades sobre licenças nunca chegam à presidência do clube. De qualquer maneira acho estranho que o CT do principal clube do país tenha ficado, entre aspas, interditado e ninguém saber disso. Ninguém dentro do Flamengo, nos altos escalões da Prefeitura e nem a imprensa. Seria um furo de reportagem. Acho que isso efetivamente não aconteceu.

Medo de um novo indiciamento

- Não existe nenhum motivo para que isso aconteça, mas respeito profundamente o trabalho da Secretaria de Segurança, do MP, e temos que estar preparados para esclarecer cada vez mais tudo o que me for indagado.

Mancha na gestão por conta do incêndio

- Acho que não, por tudo que já expliquei. A nossa gestão o que fez pela base foi proporcionar o melhor centro de treinamento que qualquer clube tem para a base. Fizemos dois centros de treinamento. O último CT foi inaugurado em novembro de 2018.

Erros nas fiações do ar condicionado

- Eu não tive conhecimento de nenhum detalhe sobre ar condicionado, filtro de piscina... nada operacional chegava até a alta administração do clube. Não estou falando apenas do presidente, mas também dos vices, dos dois CEOs que passaram pela minha administração e dos diretores mais graduados. O assunto fica nos níveis operacionais. Seria leviano eu dizer o que aconteceu. Está sendo objeto de investigação por pessoas que são competentes e bem intencionadas.

Forma como a atual gestão está tratando o tema

- Como não estou mais lá, fico em uma situação difícil para analisar. Não sei exatamente como estão sendo feitas as negociações com as famílias além do que sai na imprensa. Eu tenho certeza de que o melhor para o Flamengo será um acordo, não só por questão de humanidade, solidariedade e respeito com as famílias, mas também para preservar a imagem do clube. Espero e torço que isso seja levado em consideração. Quem sabe não teremos uma surpresa agradável de ver isso tudo resolvido em um curto prazo?

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!