Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Tênis / O FIM?

Nadal abre o jogo e revela que 2022 pode ser seu último Roland Garros

Nadal se classificou para a semifinal de Roland Garros depois de um jogão diante de Djokovic; espanhol agora vai encarar Alexander Zverev na próxima fase

Redação Publicado em 01/06/2022, às 08h50

Nadal, tenista - GettyImages
Nadal, tenista - GettyImages

Nadal protagonizou um verdadeiro jogão nesta terça-feira, 31, diante de Novak Djokovic em Roland Garros. A comemoração do espanhol tem mais significado do que a classificação em si, já que o tenista vem lidando com condições físicas difíceis, sendo praticamente obrigado a abandonar o Masters 1000 de Roma por conta de uma lesão crônica no pé.

Depois disso, nas últimas semanas, Nadal falou mais sobre as dores que são causadas pela Síndrome de Müller-Weiss, uma doença que causa a deformação de um osso no pé e dores durante a movimentação. Depois da partida contra Djokovic, o tenista espanhol disse não ter como garantir se vai jogar mais uma edição da competição em Paris.

Canal - SportBuzz

"Eu tenho sido bem claro com o fato de que não sei o que pode acontecer [se será a última vez em Roland Garros]. Vocês sabem o que tenho no meu pé e, se não encontrarmos soluções, será bem difícil. Até o momento, não achamos, então eu me dou uma chance", disse Nadal antes de completar seu desabafo sobre o futuro.

"Estou fazendo tudo que posso para jogar esse torneio nas melhores condições possíveis. Depois disso, eu não sei como será, para ser honesto. Mas aqui eu estarei bem", contou o tenista, que apesar dos problemas físicos que vem sentindo, ainda consegue se portar muito bem dentro de quadra e mostrar o motivo pelo qual é um dos principais do mundo.

Nadal comemorando a vitória sobre Djokovic em Roland Garros
Nadal comemorando a vitória sobre Djokovic em Roland Garros (Crédito: GettyImages)

Essa mostra de superação de Nadal acontece principalmente em Roland Garros. Para se ter uma ideia, somente na última partida da competição foram 4h12 em quadra em um duelo duro contra Djokovic. Além disso, antes ele já tinha encarado mais uma partida difícil de cinco sets, que durou 4h21, contra o canadense Felix Auger-Aliassime.

"Sim, meu nível me surpreende. Mas essa quadra é especial para mim. Em um sentido que você sabe que não existe plano B. Ou você está no máximo, ou está indo para casa. Saber disso, te ajuda a atingir", revelou antes de comentar a possibilidade de ampliar os títulos no grand slam com relação a seus principais rivais.

"Novak, Roger e eu temos uma história incrível juntos. Isso faz tudo mais especial, mais emocional. Da minha perspectiva não importa tanto a discussão sobre o maior ou o número de grand slams", contou antes de concluir. "Nós realizamos o nosso sonho", finalizou o tenista, agora classificado para a semifinal de Roland Garros.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!