Sportbuzz
Outros Esportes / FÓRMULA 1

F1: Pilotos se manifestam contra o GP da Rússia

Após invasão russa na Ucrânia, Max Verstappen e Sebastian Vettel se manifestaram contra a realização do Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1, agendado para setembro

Redação Publicado em 24/02/2022, às 15h56 - Atualizado às 15h57

F1: Pilotos se manifestam contra o GP da Rússia - GettyImages
F1: Pilotos se manifestam contra o GP da Rússia - GettyImages

Mesmo diante da invasão militar da Rússia na Ucrânia, a Fórmula 1 ainda não definiu se vai tirar o GP da Rússia do calendário da temporada de 2022. Uma reunião entre os chefes das equipes foi marcada para esta quinta-feira, 24, em Barcelona, para discutir a permanência do circuito europeu no campeonato mundial deste ano. 

Apesar dos desdobramentos dos campeonatos esportivos na Rússia e na Ucrânia, a principal categoria do automobilismo afirmou que vai seguir observando a crise antes de tomar a decisão sobre a realização da etapa em solos russos, mesmo com as manifestações de Sebastian Vettel e Max Verstappen, que se mostraram contra a invasão.

Canal - SportBuzz:

“Observamos de perto o desenvolvimento fluído dos acontecimentos e, neste momento, não há mais comentários sobre a corrida. Continuaremos a monitorar a situação”, disse um representante da F1.

O GP da Rússia, disputado no Circuito de Sochi, faz parte do calendário da Fórmula 1 desde 2014. A pista está localizada na costa do Mar Negro, a aproximadamente 1600 km de Moscou e a cerca de 700 km das fronteiras com a Ucrânia. As Olimpíadas de Inverno de 2014 foi realizada no Parque Olímpico onde está localizado o autódromo.

GP da Rússia de Fórmula 1
GP da Rússia de Fórmula 1 (Crédito: GettyImages)

 

“É horrível ver o que está acontecendo. Se você olhar para calendário, temos uma corrida agendada na Rússia. Da minha parte, na minha opinião, eu não deveria ir. Eu não vou. É errado correr naquele país. Sinto muito pelas pessoas inocentes que estão perdendo suas vidas, sendo mortas por razões estúpidas. Uma liderança muito estranha e insana. Isso é algo que ainda vamos debater, mas a GPDA (Associação de Pilotos) ainda não se reuniu. Pessoalmente, estou chocado e triste com o que está acontecendo”, disse o tetracampeão mundial Sebastian Vettel, hoje piloto da Aston Martin, em entrevista coletiva.

“Quando um país está em guerra, certamente não é correto correr lá. Mas não é só sobre o que eu penso, é algo que todo o paddock deve decidir o que fazer”, alegou o holandês Max Verstappen, atual campeão mundial.

Estreia da temporada de 2022

A primeira das duas pré-temporadas da Fórmula 1 já começou. Os dois eventos que antecedem o ano competitivo da categoria serão disputados em fevereiro e março. O Circuito da Catalunha, em Barcelona, receberá o primeiro fim de semana (23 a 25 de fevereiro), enquanto o Circuito de Sakhir, no Bahrein (10 a 12 de março), encerrará a fase preparatória.

O primeiro fim de semana de treinos não será exibido em tempo real, e a categoria divulgará apenas os melhores tempos para o público. Já no segundo evento preparatório, contará com a presença de público e terá cobertura ao vivo. O calendário da temporada de 2022 da Fórmula 1 estreia no dia 20 de março, com o GP do Bahrein, e contará com 23 etapas.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!