Sportbuzz
Testeira
Colunistas / José Renato / CLUBES PAULISTAS

Conheça a origem dos distintivos dos principais clubes paulistas - parte IV

Saiba como surgiram os nomes e os emblemas de outros clubes de São Paulo

José Renato Publicado em 05/08/2021, às 13h56 - Atualizado às 15h09

Escudos de outros clubes do estado de São Paulo - Getty Images/ Divulgação
Escudos de outros clubes do estado de São Paulo - Getty Images/ Divulgação

PORTUGUESA

A Lusa surgiu em 1920, pela fusão de Luzíadas Futebol Club, Associação 5 de Outubro, Esporte Club Lusitano, Associação Atlética Marquês de Pombal e Portugal Marinhense, sob o título Associação Portuguesa de Esportes. Apesar disso, até 1922, a Portuguesa jogava com a Associação Atlética Mackenzie, equipe dos alunos do Mackenzie College. Em 1940, assumiu o nome atual.

Seu escudo com moldura vermelha possui uma cruz flor-de-lis branca com borda verde, que se baseia na Cruz de Avis. Tal cruz era o símbolo utilizado por uma ordem militar, de cunho religioso, formada por cavaleiros portugueses, denominada Ordem de São Bento de Avis. A ordem foi criada no século XII para expulsar muçulmanos de Portugal.

SANTO ANDRÉ

O escudo do Ramalhão (apelido do time que remete a João Ramalho, que fundou a cidade em 8 de abril de 1553) mostra, na parte superior, torres que representam o vigor e a força andreenses. Sob as torres, em verde e amarelo, a cruz de Santo André, símbolo que relembra o martírio do santo homônimo, que morreu crucificado em uma cruz em forma de "x" no começo do século I.

Sob a parte principal do distintivo, uma faixa em amarelo com o nome completo do time (no brasão da cidade há o lema "Paulistarum terra mater", que significa “Terra-mãe dos paulistas”) em verde. Acima de todo o escudo, uma estrela amarela homenageia o título da Copa do Brasil de 2004, a maior conquista da história do clube do ABC Paulista.

GUARANI

O time possui em seu nome uma belíssima homenagem à obra O guarani, de um dos maiores maestros e compositores do país, o campineiro Carlos Gomes. O Guarani é a única equipe brasileira do interior a conquistar o título máximo do futebol brasileiro, feito alcançado em 1978.

Nos primeiros anos do clube, seu distintivo se limitava a um enorme "g" verde. Mas ao longo dos tempos seu emblema foi evoluindo, até chegar ao modelo atual, em que no centro há as iniciais do nome do clube, GFC, além do próprio nome da equipe, o nome da cidade de Campinas e o ano de fundação ao redor. As estrelas na parte superior aludem às conquistas nacionais da primeira divisão, em 1978, e da segunda divisão, em 1981.

PONTE PRETA

O crescimento da cidade de Campinas, a partir da expansão das ferrovias, foi o que propiciou o surgimento da Ponte Preta. Ainda no final do século XIX, a construção de uma ponte (que se tornou preta em função do piche aplicado para que fosse mais bem conservada) impulsionou a criação de um bairro ao redor, que ficou conhecido como bairro da Ponte Preta. A equipe alvinegra foi fundada justamente ali.

Segundo muitos historiadores ligados ao clube, o formato do escudo da Ponte Preta é resultado da influência de distintivos de equipes alemãs do começo do século XX.

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!