Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » RACISMO NO FUTEBOL

Zagueiro do Chelsea diz lutar “sozinho” contra o racismo na Inglaterra

O jogador foi vítima de ofensas racistas na partida contra o Tottenham, em dezembro de 2019

Damaris Andrade Publicado em 24/02/2020, às 09h20

Rudiger esteve em campo na partida contra o Tottenham neste domingo, 23
Rudiger esteve em campo na partida contra o Tottenham neste domingo, 23 - Getty Images

Infelizmente, o racismo ainda é pauta no mundo esportivo. Jogadores como Romelu Lukaku, Mario Balotelli e até os brasileiros Taison e Dentinho foram vítimas nos países em que jogam. Recentemente, Moussa Marega, jogador do Porto, foi ofendido por xingamentos racistas na partida contra o Vitória de Guimarães.

Em dezembro de 2019, no jogo entre Tottenham e Chelsea, pela Premier League, o alemão Antonio Rudiger legou ter sido abusado racialmente durante a partida após a expulsão de Heung-Min Son. Entretanto, algumas pessoas presentes disseram que na verdade foram vaias por parte de um grupo de torcedores dos Spurs.

Tanto o Tottenham quanto a Polícia Metropolitana de Londres investigaram o caso, mas, por falta de evidências, não chegaram à nenhuma conclusão. Na mesma partida, foi usado, pela primeira vez, o protocolo anti-discriminação da Premier League.

Em entrevista à Sky in Germany, Rudiger afirmou estar decepcionado com as autoridades e disse que quem está perdendo a luta contra o racismo é a sociedade.

O racismo venceu. Os infratores sempre podem voltar ao estádio, o que mostra que essas pessoas venceram”, disse ele.

Não precisa ser eu, pode ser qualquer outra pessoa. Eles nunca são punidos e, no final, eu sou o bode expiatório. Se nada mudar, se os jovens não obtiverem boa educação e educação, perderemos. Temos que ser honestos”, continuou Rudiger.

Nascido em Berlim, Rudiger está no Chelsea desde 2017 e foi peça importante nas conquistas da Copa da Inglaterra, na temporada 2017-18, e da Europa League, na 2018-19. Além disso, pela Seleção da Alemanha, conquistou a Copa das Confederações em 2017.

É um desastre. Eu me tornei pai na última quinta-feira e você começa a pensar que a sociedade não chegou longe o suficiente no combate ao racismo, para que meus filhos provavelmente também sofram”, concluiu.

Na Itália, país onde diversos casos de racismo aconteceram nos últimos meses, os seguranças terão câmeras nos coletes para detectar atos racistas. O principal objetivo é facilitar a identificação e a punição dos torcedores. 

Romelu Lukaku, da Inter de Milão, foi um dos jogadores que se manifestaram contra o racismo, pois também havia sido vítima, e pediu o uso de câmera para identifiar os torcedores racistas.


5 eletrônicos para esportes que prometem facilitar a sua vida

1- Relógio Inteligente Mi Band 4 Xiaomi - https://amzn.to/326G0jZ

2- Câmera Hero 7 Black à Prova D’água 12MP 4K Wifi, GoPro - https://amzn.to/2VwxKY5

3- Fone de Ouvido Xiaomi Redmi Air Dots Com Bluetooth - https://amzn.to/325xcLo

4- Aparelho Abdominal Eletrico Músculo 6 Pack Ems Estimulador - https://amzn.to/2B2Vhq8

5- Cronômetro Digital Incoterm - https://amzn.to/2nyvmUc

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!