Sportbuzz
Testeira
Futebol / LIBERTADORES

Reserva do Flamengo, goleiro Gabriel Batista comenta episódio de injúria racial no Paraguai: “Inacreditável e lamentável”

Delegação rubro-negra foi alvo de ataques da torcida do Olimpia durante a goleada pela ida das quartas de final da Libertadores

Redação Publicado em 12/08/2021, às 12h28

Reserva do Flamengo, goleiro Gabriel Batista comenta episódio de injúria racial no Paraguai - Alexandre Vidal/ Flamengo/ Flickr
Reserva do Flamengo, goleiro Gabriel Batista comenta episódio de injúria racial no Paraguai - Alexandre Vidal/ Flamengo/ Flickr

Durante a goleada do Flamengo sobre o Olimpia, por 4 a 1, pela ida das quartas de final da Libertadores, a delegação rubro-negra foi alvo de injúria racial por parte da torcida paraguaia. Após o técnico Renato Gaúcho relatar o episódio, o goleiro reserva Gabriel Batista usou as redes sociais para lamentar os ataques.

“Infelizmente alguns ignorantes da torcida adversária foram racistas comigo e com meus colegas. Pleno 2021 e ainda somos obrigados a passar por isso. É inacreditável e lamentável que ainda exista esse tipo de postura e pessoas ruins e fracas de espírito. Não há mais espaço para isso e não nos calarão”, escreveu o goleiro.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Gabriel Batista (@_gabrielbatista01)

 

Em entrevista coletiva após a partida no Estádio Manuel Ferreira, no Paraguai, Renato Portaluppi revelou que cobrou o quarto árbitro sobre a atitude de parte da torcida do time paraguaio.

 

“Infelizmente tem acontecido no mundo isso, injúria racial. Cobrei muito do quarto árbitro, do delegado do jogo, passamos para a nossa diretoria. Eles vão tomar as devidas providências. Isso choca, isso entristece”, disse Renato.

“É uma coisa muito triste, que acontece não só no Brasil, mas no mundo todo. Nós, profissionais, temos a chance de falar e nos manifestar. É importante cobrar isso para que as autoridades possam tomar as previdências. Agora é com a diretoria do clube”, completou.

De acordo com a transmissão da “FOX Sports”, os ataques partiram da torcida do Olimpia, ainda no final do primeiro tempo, tendo como principal alvo o goleiro Gabriel Batista. Matheuzinho e Rodinei rebateram os ataques. Na volta do intervalo, o técnico percebeu que as injúrias continuaram e avisou o quarto árbitro.

Com a goleada sobre o Olimpia, Flamengo abriu vantagem por uma vaga na semifinal da competição continental. Invicto na Libertadores, o time de Renato Gaúcho precisa apenas de um empate na volta, mas poderá até perder por 3 a 0 que confirma a classificação.

O jogo de volta das quartas de final da Libertadores será disputado na próxima quarta-feira, 18, às 19h15 (de Brasília), no Mané Garrincha, em Brasília. O Flamengo volta a campo no domingo, 15, às 16h, contra o Sport, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!