Sportbuzz
Testeira

Conheça as principais curiosidades sobre a Eurocopa

No clima da competição, confira fatos que você provavelmente não sabia sobre o campeonato das seleções europeias

Eduardo Colli Publicado em 08/06/2021, às 10h16

Portugal campeão da Euro 2016 - Getty Images
Portugal campeão da Euro 2016 - Getty Images

A Euro é de extrema importância para as seleções europeias, por se tratar de um campeonato com times de primeira. Para algumas, tem o peso de uma Copa do Mundo.

Veja a lista de 48 fatos sobre a Eurocopa! 

1. Desde 1984, quando foi disputada na França, nenhum país sede se sagrou campeão. Portugal em 2004 e a França em 2016, chegaram perto, mas perderam a final.

2. Seleções campeãs jogando em casa: Espanha (19640, Itália (1968) e França (1984).

3. A Alemanha é o país com maior número de participações: 10, seguida pela Inglaterra com 9. Alemanha, Itália e Inglaterra não disputaram a 1ª. edição em 1960.

4. Todas as finais disputadas no Século XXI (2004, 2008, 2012 e 2016) terminaram com uma seleção sem marcar.

5. A primeira “morte súbita” ou gol de ouro aconteceu na final de 1996, quando o alemão Oliver Bierhoff marcou aos 95 minutos (5 minutos da prorrogação) da final contra a República Checa. Foi também o primeiro Gol de Ouro ou Morte Súbita anotado em uma grande competição internacional. Em 2004, a FIFA acabou com a morte súbita ou gol de ouro.

6. Novamente em 2000, David Trezeguet aos 103 minutos (13 minutos o 1º tempo da prorrogação) anotou um gol de ouro na final.

7. A pior campanha de uma seleção campeã da história foi de Portugal em 2016. Foram 3 empates na fase classificatória contra Hungria, Islândia e Áustria, passando de fase com um dos melhores terceiros colocados. Vitória na prorrogação contra a Croácia nas oitavas e nos pênaltis contra a Polônia nas quartas. Vitória relativamente tranquila na semifinal e campeão na prorrogação contra a França.

8. A Grécia, campeã em 2004, venceu Portugal (o país anfitrião) duas vezes, no jogo inaugural por 2 a 1 e a final por 1 a 0.

9. O espanhol Vicente del Bosque foi o primeiro treinador da história a conquistar os três grandes torneios mundiais de futebol: a Copa do Mundo em 2010 e a Eurocopa em 2012 dirigindo a Espanha e a Champions League em 1999-00 e 2001-02 com o Real Madri.

10. O alemão Helmut Schön venceu a Euro de 1972 e o mundial de 1974.

11. Quatro países: França, Holanda, Dinamarca e Grécia são os únicos que venceram todas as finais que disputaram, as três últimas jogaram apenas um final cada.

12. Sancionada por causa da guerra civil, em 1992, a Iugoslávia foi excluída da Eurocopa e a Dinamarca assumiu seu lugar. Apenas 10 dias antes de iniciar o torneio, os jogadores dinamarqueses que estavam de férias, souberam que iriam jogá-lo, mesmo assim, se sagraram campeões.

13. Em 1960, comandada pelo ditador de extrema direita Francisco Franco, a seleção espanhola se recusou a viajar para enfrentar a União Soviética e se retirou do torneio. Formada com base no esquadrão do Real Madri (cinco vezes campeão da Champions), a Espanha era a favorita ao título.

14. A fase final de 1960, reuniu três países da chamada “cortina de ferro” do leste europeu: União Soviética, Tchecoslováquia e Iugoslávia.

15. Na mais famosa disputa de pênaltis da Euro, o protagonista foi Antonín Panenka contra Sepp Maier, na final de 1976 entre Tchecoslováquia e a República Federal da Alemanha. Encarregado de bater o último pênalti, Panenka fingiu que iria chutar no canto, após Mayer pular para o canto esquerdo, como uma “Cavadinha”, ele sutilmente colocou a bola no centro das redes.

16. Mesmo com divergência com o treinador, na final em 2008, Fernando Torres “El Niño” marcou o único gol da vitória e 44 anos depois, a Espanha voltou a vencer um grande torneio de seleções. Se iniciava os cinco anos mais gloriosos da história da seleção espanhola.

17. Mesmo participando de oito edições da Euro, a seleção inglesa não chegou a uma final.

18. Considerado o gol mais bonito, transformado em gol de uma Euro foi anotado por Marco Van Basten na vitória dos Países Baixos sobre a União Soviética em 1988.

19. Derrotada por 2 a 0 pelos holandeses no jogo decisivo, em 1988, a União Soviética é até hoje, a única seleção que perdeu três finais da Euro.

20. Mesmo sendo derrotada pela Itália na semifinal de 2012, a Alemanha alcançou um inusitado recorde, oito jogadores diferentes jogadores anotaram gols: Mario Gómez (2), Lukas Podolski, Lars Bender, Philipp Lahm, Khedira, Klose, Reus e Ozil.

21. Vice-campeã em 1984, nenhum jogador da seleção espanhola foi escolhido para a seleção dos melhores da Euro. Surpreendentemente, a Alemanha, que terminou a 1ª fase em 3º lugar no seu grupo, colocou 4 atletas entre os melhores.

22. Gerd Müller foi o artilheiro da edição de 1972, com cinco gols, com dois deles na final contra a União Soviética.

23. Apenas sete jogadores anotaram um “hat trick” (três gols em uma partida) na Euro: o francês Michel Platini (duas vezes), o espanhol David Villa, o português Sergio Conceição, os alemães Klaus Allofs e Dieter Müller e os holandeses Patrick Kluivert e Marco Van Basten

24. Exceto a Áustria em 2008, Polônia e Ucrânia em 2012, todas as outras seleções dos países sedes se classificaram na 1ª fase.

25. Chegar à final verdadeiramente na sorte. Na sua única conquista até hoje, em 1968, na semifinal disputada em Nápoles, Itália e União Soviética empataram em 0 a 0, o regulamento da época estabelecia um jogo extra, mas como a final seria disputada dois dias depois, então foi realizado um “cara e coroa” e a moeda ajudou os italianos.

26. A final mais surpreendente foi entre Portugal (país anfitrião) e Grécia em 2004. Mesmo com Cristiano Ronaldo e dirigidos por Luis Felipe “Felipão” Scolari, os favoritos portugueses perderam por um a zero.

27. A Iugoslávia que nunca ganho a Euro e sua má sorte. Perdeu duas finais para a União Soviética em 1960 e para a Itália em 1968.

Foi excluída do torneio em 1992 por causa da guerra civil e sofreu suas das maiores goleadas: 5 a 0 para a Dinamarca em 1984 e 6 a 1 para a Holanda em 2000. E em 32 anos, ganhou apenas um jogo, 1 a 0 na Noruega em 2000.

28. Mesmo sem ter participado das duas primeiras edições em 1960 e 1964, seu treinador Sepp Herberger acha que o torneio europeu era uma perda de tempo, a Alemanha é o país que mais jogou na Eurocopa: 53 partidas.

29. Berti Vogts único campeão europeu como jogador em 1972 e como treinador em 1992 da “Mannschaft”, como é chamada a seleção alemã de futebol.

30. O alemão Otto Rehhagel é o único treinador a conquistar o torneio dirigindo um país estrangeiro, a Grécia em 2004.

31. “Will Grigg's on fire” canção dedicada ao centroavante irlandês Grigg (que não jogou nenhum minuto) se tornou um sucesso na internet em 2016. Antes do torneio, Sam Kennedy um torcedor fanático do Wigan, equipe onde jogava Grigg, fez uma paródia usando a música Gala.

32. Ainda em 2016, após o próprio treinador francês Didier Deschamps, dizer que o gramado em Marselha "era um desastre" após o jogo da sua seleção contra a Albânia, a grama foi trocada a pedido da UEFA.

33. Michel Platini que participou de uma única edição em 1984 e Cristiano Ronaldo em cinco edições: de 2000 a 2016, os maiores artilheiros com 9 gols cada.

34. A maior goleada da Euro, incluindo todas as fases do torneio: Alemanha 13 a 0 contra San Marina na fase eliminatórias. Marcaram: Podolski (4), Schweinsteiger (2), Klose (2), Ballack, Hitzlperger (2), Friedrich e Schneider.

35. O alemão Rainer Bonhof é o único jogador com 3 medalhas: campeão duas vezes: 1972 e 1980 e vice em 1976.

36. A final mais repetida: Alemanha x Tchecoslováquia, duas vezes, em 1976 e 1996.

37. Times com mais campeões: Bayern de Múnich (19), Real Madri (16) e Barcelona (15).

38. De todas as seleções classificadas para a Eurocopa 2021, o espanhol Sérgio Ramos é jogador que disputou mais partidas internacionais defendendo uma seleção: 168.

39. Para comemorar o 60º aniversário do torneio europeu de seleções, de maneira inédita em todos os tipos de competições internacionais, a Eurocopa 2021 será disputa em 12 diferentes cidades de 12 diferentes países e nenhum deles se classificou automaticamente para a fase final. Os países 12 disputaram a fase eliminatórias.

40. A Bélgica seria a sede número 13, mas o Eurostadium não atendeu as condições do Comitê Executivo e as partidas que seriam disputadas em Bruxelas, foram remanejadas para o Wembley Stadium de Londres.

41. A próxima edição da Eurocopa será disputada em 2024 na Alemanha com 10 cidades sedes.

42. A França é o país que mais sediou a fase final: 1960, 1984 e 2014). Bélgica (em conjunto com a Holanda em 2000) e a Itália sediaram 2 vezes.

43. Desde o dia 1º de janeiro de 2020, o nome da Holanda mudou para Países Baixos.

44. Dois ex-campeões como jogadores serão treinadores: Didier Deschamps (França) e Ronald Koeman (Países Baixos).

45. De 1960 a 1976, eram apenas quatro seleções na fase final. Em 1980, oito. A partir de 1996, dezesseis e em 2016, 24 seleções na fase final da Eurocopa.

46. Em três edições a fase final foi disputada em dois países: Bélgica e Países Baixos em 2000, Áustria e Suíça em 2008 e Polônia e Ucrãnia em 2012.

47. Vlastimil Bubník, autor do primeiro gol da vitória da Tchecoslováquia por 2 a 0 sobre a França, na decisão do terceiro lugar em 1960, conquistou a medalha de brônzeo nos Jogos Olímpicos de Inverno de 1964, no hóquei no gelo.

48. Maior público: 130.711 espectadores no estádio Hampden Park de Glasgow, em 24 de fevereiro de 1968, na partida Escócia 1 x 1 Inglaterra pela fase classificatória.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!