Sportbuzz
Testeira
Futebol / MEDROSO?

Tatuador revela qual jogador tem mais medo na hora de se tatuar

A tatuagem é uma das marcas registradas dos jogadores de futebol, mas apesar de aparecerem com o corpo todo desenhado, alguns sentem mais medo que outros

Redação Publicado em 25/11/2021, às 10h14

Jogadores de futebol no estúdio de tatuagem - Reprodução/Instagram
Jogadores de futebol no estúdio de tatuagem - Reprodução/Instagram

Virou quase que uma marca registrada de todos os jogadores de futebol ter muitas tatuagens pelo corpo. Seja ele profissional ou ainda da base, já é possível ver os "rabiscos" tão característicos. Assim como acontecem com seus carros, os atletas também têm um tatuador em específico para eternizar momentos com a família ou com o time do coração.

Por conta disso, o empresário Fábio Douglas de Oliveira chamou os irmãos Alex e Lau, tatuadores e fundadores da "Brothers Tattoo", em 2013, em Rio Claro, interior do estado, para abrir uma filial em São Paulo. Hoje, eles têm um estúdio de tatuagem na Zona Leste da capital, no Tatuapé, e um de seus principais clientes são os jogadores de futebol. 

Em entrevista ao portal "UOL Esporte", Fábio contou que desde o início, o objetivo da Brothers Tattoo era tatuar um jogador. O empresário disse que isso se deve ao fato da grande repercussão que uma foto ao lado de um atleta pode causar nas redes sociais, e consequentemente ampliar o marketing do negócio.

"A gente queria muito tatuar um jogador, por causa do nosso amor pelo esporte e segundo por tudo que representa — questão de divulgação e exposição da marca. O primeiro foi o Thiaguinho - meio-campista do Corinthians - depois dele foi um atrás do outro", contou.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Thiaguinho (@_thiaguinho17)

 

"Principalmente jogadores do Corinthians, já que o CT Joaquim Grava é próximo daqui. A gente foi tatuar o Gabriel Verón e o Danilo [ambos do Palmeiras], o Malcom [Zenit], o Gabriel Pereira [Corinthians], o Lucas Crispim [Fortaleza]", completou.

Ainda que seja fácil hoje em dia ver os jogadores com quase o corpo todo tatuado, existem aqueles que tem mais dificuldade em lidar com a dor com relação aos outros. De acordo com Fábio, tem um jogador em especial que dá muito trabalho aos tatuadores, e que não consegue aguentar com naturalidade as agulhadas.

"O João Victor [zagueiro do Corinthians] é o que dá mais trabalho, a gente fala que ele só consegue tatuar 2 horas. A última tatuagem que ele fez foi segunda-feira passada, na coxa, ele pediu para parar porque não estava aguentando de dor, mesmo passando pomada anestésica não adianta nada", revelou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!