Sportbuzz
Testeira
Futebol / COMPLICADO

Renato Gaúcho detona arbitragem após empate do Flamengo: "Beabá de criança de 5 anos"

Renato Gaúcho dedicou grande parte da entrevista coletiva concedida depois da partida entre Chapecoense e Flamengo para comentar a conduta da equipe de arbitragem

Redação Publicado em 09/11/2021, às 07h02

Renato Gaúcho, treinador do Flamengo - GettyImages
Renato Gaúcho, treinador do Flamengo - GettyImages

Depois do empate em 2 a 2 entre Chapecoense e Flamengo, o treinador Renato Gaúcho concedeu entrevista coletiva já dizendo que não iria falar sobre arbitragem. No entanto, os erros decisivos fizeram com que o comandante Rubro-Negro não conseguisse se conter, e dedicou um pouco mais de cinco minutos de coletiva para falar exclusivamente sobre o assunto.

Logo na primeira resposta, Renato Gaúcho desabafou sobre tudo que o incomodou na arbitragem de Denis da Silva Ribeiro Serafim, de Alagoas. O Flamengo reivindica um pênalti não marcado sobre Gabigol, e um impedimento mal assinalado também do camisa 9, que partia do seu campo de defesa e chegou a driblar Keiller, ficando livre para finalizar no gol vazio.

Durante a transmissão, do jogo, que aconteceu através do serviço da TV fechada, para os assinantes do pay-per-view do "Premiere", a Central do Apito deu razão para as reclamações da equipe carioca, e ainda indicou que quando fosse falar sobre o assunto, Renato Gaúcho seria criticado injustamente.

"Amanhã todo mundo vai falar que o Renato está dando desculpa porque não conseguiu vencer a partida. Concordo que cometemos erros contra uma equipe praticamente rebaixada, mas que sempre teve nosso respeito. Não gosto de falar de arbitragem, mas não dá para não falar mais. Os dois erros que aconteceram foram inacreditáveis", apontaram na transmissão.

"Até perguntei se o VAR estava presente. Não é possível o VAR não chamar o árbitro no pênalti do Gabriel. Não sou eu que vou dar aula de regras, mas eu leio, eu vejo, e sei qual o protocolo", completou a Central do Apito.

Já na resposta de Renato Gaúcho para a pergunta da coletiva, o treinador detalha o que aconteceu no lance, indicando os motivos pelos quais acredita que o lance ao menos deveria ter sido avaliado pelo árbitro na cabine do VAR, o que não acabou acontecendo, já que os auxiliares não o informaram de tal necessidade.

"Em momento algum, o goleiro procura a bola. É pênalti legítimo e expulsão do goleiro. O VAR que tanto apita os jogos não chamou o árbitro. Depois, o Gabriel está na minha frente, eu vejo que não está impedido, eu grito para ele, que recebe a bola e parte. Deu o impedimento. Cadê o protocolo que uma criança de cinco anos sabe que tem que deixar a jogada terminar para depois o VAR revisar. Vejo muitos jogos em que o jogador está dez metros na frente, fácil de dar o impedimento, e não dão. Hoje, na pior das hipóteses seria um impedimento duvidoso, e ela levantou a bandeirinha", iniciou Renato.

"É o beabá de uma criança de cinco anos. Mas essas perguntas quem tem que responder sou eu", completou.

Por conta disso, o comandante Rubro-Negro ainda fez cobranças fortes a Leonardo Gaciba, chefe da comissão de arbitragem da CBF. Para Renato Gaúcho, o ex-árbitro precisa sair a público e se manifestar sobre uma série de erros que tem acontecido no Brasileirão.

"Aí, eu pergunto: alguém vai perguntar para o Gaciba? Já que ele fala que o VAR tem 99% de acerto. Alguém está sendo burro, então. Outra pergunta que gostaria de fazer: jogo do Atlético, Wilton apitou, um dos melhores do Brasil. Jogo do Palmeiras, um dos melhores da América do Sul, o Klaus. Jogo do Flamengo, árbitro da segunda divisão. O Gaciba tem que explicar isso. Não é possível. Por que nos outros, árbitro Fifa, e no nosso jogo trio de arbitragem da Segunda divisão. Tenho minha culpa, claro que sim. Mas os erros estão aí até quando?", questionou o treinador.

Somando 54 pontos, o Flamengo está na terceira posição da tabela de classificação do Brasileirão, e ainda com um jogo a menos que o segundo colocado, o Palmeiras, que tem 55 pontos, e o líder Atlético-MG, com 65 conquistados. Agora, na quinta-feira, 11, a equipe carioca recebe o Bahia, no Maracanã, às 19h (horário de Brasília), pela 31ª rodada.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!