Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / FALOU!

Pentacampeão Rivaldo fala sobre troca de rivais: "Fui bastante xingado"

Em conversa com a Betfair, o embaixador da marca, Rivaldo, falou sobre as dificuldades de início de carreira, e de sua troca do Corinthians para o Palmeiras

Redação Publicado em 15/06/2023, às 17h57

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Rivaldo fala de troca por rivais - Getty Images
Rivaldo fala de troca por rivais - Getty Images

Ídolo do futebol brasileiro, pentacampeão do mundo e jogador de diversos clubes do país, como Palmeiras, Cruzeiro, Corinthians e São Paulo, Rivaldo gravou um bate-papo com a Betfair e contou diversas histórias novas de seu início de carreira. No episódio "Fala Rivaldo", o embaixador da marca falou das dificuldades para se tornar jogador, e de sua saída do Corinthians, para o rival, Palmeiras.

Com apresentação comandada pela jornalista Rosiane Siqueira, o bate-papo abordou com Rivaldo um lado diferente do que é abordado nos conteúdos semanais de Rivaldo, embaixador da Betfair. O craque contou como foi seu início de carreira, passando por algumas dificuldades no começo da carreira.

Eu vim de uma família muito pobre, eu tinha que treinar, tinha que ir para o colégio estudar, lá eu também vendia picolé e algodão doce para ajudar em casa, era uma situação muito complicada. Eu lutei muito para conquistar o que conquistei, pois passei uma infância com muita dificuldade”, afirmou Rivaldo.

Na sequência, o pentacampeão também falou sobre sua saída do Corinthians para o Palmeiras, mas acabou explicando que não teve tanta escolha como pensam. Como o jogador estava apenas emprestado ao Timão, o clube optou por não renovar seu contrato após um ano, e o Mogi Mirim acabou o negociando com o rival.

“Eu fui duas vezes emprestado pelo Mogi Mirim ao Corinthians, o Corinthians me abriu a possibilidade de ir muito longe. Fiquei seis meses emprestado e fui bem, renovaram por mais seis meses e acabei não indo muito bem, e foi aí que o Corinthians não quis me contratar e eu fui para o rival (Palmeiras), e foi muito difícil essa situação na época, pois e uma rivalidade muito grande entre Corinthians e Palmeiras, era até pior, pois tinha muita violência, e muitas vezes, dentro do carro, muitos torcedores do Corinthians falavam alguma coisa sobre eu ir para o Palmeiras, e eu saí por ser emprestado do Mogi Mirim ao Corinthians, e a torcida não entendia, fui bastante xingado, mas depois me respeitaram.”

O craque também contou sobre sua evolução técnica no Mogi Mirim, onde atuou no Carrosel Caipira no Campeonato Paulista de 1993, levando a ser negociado com o Corinthians, onde teve sua primeira convocação para a Seleção Brasileira.

“Eu não tinha esse sonho de cara em chegar na Seleção Brasileira, mas as coisas foram indo bem, fiquei um ano no Mogi Mirim, na sequência o Corinthians me contratou e eu comecei a pensar grande. Todo mundo sabe que jogar no Corinthians é uma pressão bem grande e as coisas foram começando a ir melhor e dentro do Corinthians, fui convocado para a Seleção em 1993, uma contra a Alemanha, que não joguei, e contra o México, onde estreei e fiz um gol pela nossa seleção. Mas falo que no início era difícil imaginar, mas trabalhando eu vi as coisas acontecendo naturalmente”, destacou Rivaldo.

Rivaldo comentou também sobre sua carreira
Rivaldo comentou também sobre sua carreira / Créditos: Getty Images

Veja outros destaques entrevista no Fala Rivaldo!

Falando sobre as primeiras responsabilidades como atleta, Rivaldo comentou que seu primeiro contrato como profissional foi na transferência para o Mogi Mirim, equipe do interior de São Paulo. “Meu sonho era ser profissional pelo Santa Cruz, e eu não fui profissional por lá, eu era jogador do amador atuando como profissional. Meu primeiro contrato foi em 1992, onde eu fui transferido para o Mogi Mirim e foi uma alegria enorme ajudar a família, hoje os contratos são bem diferentes do que daquela época, e a primeira coisa que eu fiz no meu primeiro contrato foi ajeitar a casa da minha mãe, dar o melhor pra ela, e eu sou muito feliz por isso”, disse.

Palmeiras

Rivaldo também falou sobre a mudança de ares, saindo do Corinthians indo ao rival Palmeiras em 1994, logo após encerrar o empréstimo com o Timão. E destacou a importância de um episódio no início de sua carreira com o técnico Vanderlei Luxemburgo no Palmeiras, que foi fundamental para que aprendesse a conviver com os desafios de jogar em grandes equipes.

“Pelo Palmeiras, a torcida me via como um jogador do Corinthians, eles me vaiaram, eu lembro de um jogo entre Palmeiras e Botafogo, no Parque Antártica e a torcida me vaiando o tempo todo, a bola vinha nos meus pés e a torcida vaiava. Termina o primeiro tempo, eu triste com tudo isso e o Vanderlei Luxemburgo fala: ‘Vão te vaiar mais 45 minutos, pois eu não vou te tirar’, lembro disso que me marcou muito a minha carreira, e essa mensagem do Luxa me marcou e acabei fazendo o gol da vitória, por 1 a 0, de cabeça. Isso ficará pra sempre em minha memória”, finaliza Rivaldo em entrevista à Betfair.

Atuação irregular

“Quando me mandaram embora, apareceu a oportunidade de me chamarem para atuar pelo time da minha cidade, o Paulistano, que iria jogar o mesmo campeonato de Sub-16. E eu fui jogar por esse time da minha cidade e enfrentamos o Santa Cruz. Enfrentei o meu ex-clube e neste jogo foi 2 a 2 e fiz os dois gols. E eles tinham me mandado embora e não tinham me dado a liberação/documentação, então, automaticamente eu estava irregular no Paulistano. E foi aí que deu uma confusão, o Santa Cruz ficou praticamente fora do campeonato por conta desse jogo e a Federação Pernambucana viu que eu estava irregular e pediram um novo jogo, o Paulistano não quis fazer uma nova partida e foi eliminado do campeonato, e eu tive que retornar para o Santa Cruz. Aí o Santa abriu os olhos e me reintegrou, dando sequência a minha vida no clube”, afirmou Rivaldo sobre a reviravolta no Cobra Coral de Pernambuco.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!