Sportbuzz
Testeira
Futebol / COLETIVA!

Mozart abre o jogo sobre salários atrasados no Cruzeiro

Na visão de Mozart, o problema não vem afetando o rendimento dos atletas do Cruzeiro

Redação Publicado em 01/07/2021, às 14h21

Mozart chegou recentemente ao Cruzeiro - Gustavo Aleixo / Cruzeiro / Flickr
Mozart chegou recentemente ao Cruzeiro - Gustavo Aleixo / Cruzeiro / Flickr

Na noite da última quarta-feira, 30, o Cruzeiro encarou o Guarani na disputa da oitava rodada da Série B e ficou no empate em 3 a 3. Com o resultado obtido dentro de casa, a equipe de Mozart se manteve na segunda metade da tabela.

Logo após a partida, Mozart concedeu entrevista coletiva e avaliou a atuação da Raposa e o resultado conquistado diante do Bugre. Além disso, o treinador abriu o jogo sobre uma possível influência dos salários atrasados no rendimento dos jogadores.

Na minha opinião não. Teria (influência) se eles não estivessem correndo, se dedicando, competindo. Desde a minha chegada aqui é totalmente ao contrário. É uma equipe que tem muito espírito, se doa o tempo todo. Prova disso foi o jogo de hoje que nós conseguimos reverter o resultado duas vezes”, avaliou Mozart.

ANÁLISE DO JOGO

Após sair atrás do placar, o Cruzeiro mostrou força e conseguiu a virada ainda no primeiro tempo. Porém, o empate veio, mas não abateu o time mineiro, que foi para o intervalo com a vantagem de 3 a 2 no placar.

Contudo, a Raposa não conseguiu segurar a vantagem na etapa final e acabou levando o empate. Na análise do jogo, Mozart reconheceu as dificuldades enfrentadas na partida e já projetou a sequência da Série B.

Não tem tempo para lamentar. Estamos tristes pelo empate, jogo duro, adversário que tem jeito definido de jogar e nos trouxe problemas. É absorver o golpe e trabalhar para vencer no sábado”, analisou Mozart, que emendou:

“Não é o resultado que queríamos, pode ter certeza disso. Encontrar esse equilíbrio não está sendo tarefa fácil, por vários motivos, não conseguimos repetir formação, quantidade de jogos, pouco tempo para treino. Mas é minha função encontrar esse equilíbrio e ajustar. E saio triste comigo mesmo, principalmente pelos três gols sofridos e cabe a mim, como treinador, encontrar soluções para este equilíbrio”.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!