Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / LUTO

Jogador do Irã é condenado à morte por defender a luta das mulheres

Amir Nasr-Azadani recebeu sentença por apoiar mulheres em protesto contra o regime do Irã; país asiático teve crise intensificada com a morte de Mahsa Amini

Redação Publicado em 13/12/2022, às 13h11 - Atualizado às 13h15

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Jogador Amir Nasr-Azadani foi condenado à morte no Irã - Getty Images
Jogador Amir Nasr-Azadani foi condenado à morte no Irã - Getty Images

Amir Nasr-Azadani foi condenado à morte no Irã depois de apoiar protesto em defesa dos direitos das mulheres no país. Além da morte de três policiais na manifestação, o jogador do Iranjavan FC foi detido dois dias após o ato. Além do atleta, oito pessoas foram presas e sentenciadas ao mesmo destino.

“A FIFPRO está chocada e enojada com relatos de que o jogador de futebol profissional Amir Nasr-Azadani pode ser executado no Irã depois de fazer campanha pelos direitos das mulheres e pela liberdade básica em seu país. Nos solidarizamos com Amir e pedimos a remoção imediata de sua punição”, declarou o sindicato dos jogadores profissionais de futebol.

Com milhares de pessoas nas ruas, o país vive a sua maior onda de protestos desde 2009. Os principais problemas apontados a respeito do regime estão relacionados à opressão sobre as mulheres e demais minorias sociais. A nação asiática é comandada em uma república de cunho teocrático, baseada no islamismo.

PROTESTOS NA COPA DO MUNDO

Uma torcedora foi destaque na partida entre País de Gales e Irã na Copa do Mundo 2022, ocorrida na manhã de sexta-feira, no dia 26 de novembro. Ao lado de um rapaz, ela levou uma camisa com o nome de Mahsa Amini, jovem que foi morta quando estava sob custódia da polícia no país asiático, fato que culminou em uma onda de protestos contra a repressão do governo.

Protesto de torcedora do Irã na Copa do Mundo 2022
Protesto de torcedora do Irã na Copa do Mundo 2022 (Créditos: Getty Images)

Além disso, a veste também apresentava o número 22, idade que Mahsa tinha quando faleceu. A torcedora estava acompanhada de um rapaz que levava a bandeira do Irã e a mensagem: “Liberdade para as vidas femininas”. O protesto silencioso foi registrado por inúmeros fotógrafos presentes no Ahmad Bin Ali.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!