Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Futebol / EITA!

F1: chefe da Ferrari faz confissão sobre o GP da Áustria

Chefe da Ferrari na F1, Mattia Binotto abriu o jogo sobre a reta final do GP da Áustria, que foi marcado pela vitória de Leclerc e o incêndio no carro de Sainz

Redação Publicado em 13/07/2022, às 18h03

Mattia Binotto. chefe de equipe da Ferrari - Getty Images
Mattia Binotto. chefe de equipe da Ferrari - Getty Images

Mattia Binotto, chefe de equipe da Ferrari na F1, foi sincero sobre o GP da Áustria e os momentos finais da disputa no circuito. O italiano destacou que não assistiu às últimas voltas na corrida; os problemas técnicos enfrentados por Charles Leclerc e o incêndio no veículo de Carlos Sainz Jr. teriam sido os motivos principais.

“Tenho que admitir que estava muito nervoso, desapontado também pelo que aconteceu com Carlos [Sainz], mas tão nervoso que parei de assistir à corrida nas últimas voltas!”, revelou Binotto. Apesar dos obstáculos, o piloto monegasco encerrou o trajeto no topo do pódio; o espanhol, por sua vez, teve que abandonar a corrida próximo à volta 60.

CANAL - SPORTBUZZ:

“Acho que tivemos apenas duas falhas de motor até agora; os outros eram mais unidade de potência do que motor de combustão interna. Mas as pessoas de Maranello (sede da equipe) estão trabalhando muito para tentar consertar isso, obviamente não podemos dizer o que aconteceu”, esclareceu Mattia.

Binotto ainda apontou para as melhorias a serem feitas no carro da escuderia: “Temos novos elementos e sei o quanto eles são fortes e o quão duro (a equipe) está trabalhando, quão bons eles são, e posso contar com eles que isso será resolvido muito em breve, espero que o mais rápido possível”.

Carlos Sainz Jr, piloto da Ferrari
Carlos Sainz Jr, piloto da Ferrari (Créditos: Getty Images)

PROBLEMA NO MOTOR

A etapa da Fórmula 1 na Áustria não foi a mais gloriosa para Sainz, que sofreu com um incêndio em seu veículo. Ao tentar ultrapassar Verstappen, na disputa pela vice-liderança do trajeto, o motor da Ferrari não resistiu e quebrou próximo à volta 58. Líder no GP da Inglaterra, o espanhol demonstrou sua decepção com o acontecimento.

“Não tinha nada vindo do motor que pudesse indicar que aquilo estava prestes a acontecer. Foi muito repentino. Estou sem palavras, foi uma perda enorme de pontos e poderia ter sido um grande resultado para equipe. Seria uma dobradinha fácil”, afirmou Sainz. “Isso é mais difícil de lidar, com certeza, porque estávamos prestes a diminuir os pontos para os líderes do campeonato”.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!