Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / COPA DO MUNDO

Ex-campeão mundial pela Argentina analisa: “Essa Copa do Mundo caiu de nível”

Ex-goleiro campeão mundial em 1986, Nery Pumpido reconheceu que na competição do Oriente Médio se reflete “um futebol sem situações de gol, que não dá espetáculo”

Redação Publicado em 12/12/2022, às 11h50 - Atualizado às 11h57

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Lionel Scaloni, técnico da Argentina - GettyImages
Lionel Scaloni, técnico da Argentina - GettyImages

O secretário-geral e diretor de Desenvolvimento da Conmebol, Nery Pumpido, destacou que a Copa do Mundo do Catar 2022 “caiu de nível” em termos futebolísticos e propôs “mudar tudo” para a próxima edição que passará de 32 para 48 seleções participantes.

“O nível não é o esperado, o futebol não está sendo assistido, os jogos são muito longos, muita posse de bola”, explicou.

O ex-goleiro campeão do mundo pela Argentina, em 1986 no México, reconheceu que na competição do Oriente Médio reflete “um futebol sem situações de gol, que não dá espetáculo” e atribuiu-o à pretensão de “copiar” o estilo de Guardiola.

“Mas a culpa não é do Guardiola, é de todos aqueles que o copiaram. Erramos e isso nos levou a um futebol de nível que não dá show, por isso temos que analisar profundamente a situação antes do Mundial com 48 equipes. Futebol não se tem refletido no campo de jogo. Tudo tem de ser mudado porque senão, como diz o (Jorge) Valdano, melhoramos os jogadores desajeitados e pioramos os números. Cada vez há menos dribles”, analisou Pumpido.

No entanto, destacou que a Argentina “é um time que se tem que chutar a bola para cima e levar a defesa até o meio do campo, o faz sem problemas. Os quatro semifinalistas tiveram o mérito de desenvolver um tipo diferente de futebol. Ficaram de fora os que apostaram pela permanência e os que cederam tempo”.

Messi em campo pela Argentina
Messi em campo pela Argentina (Créditos: Getty Images)

Nesse sentido, o ex-jogador destacou o trabalho de Lionel Scaloni: “Já disse antes, os arquivos não me deixam mentir, sempre tive confiança nesse processo porque via Scaloni como muito inteligente, apesar de o mundo inteiro acreditar no contrário, que não tinha experiência. E é o contrário: para estar na seleção, e alguém que está há dez anos lá diz, não é preciso ser um treinador consagrado, tem que ter experiência na seleção”.

Enquanto ele acrescentou: “É preciso saber selecionar e administrar o grupo. Nisso Scaloni tem sido muito mais inteligente do que muitos técnicos renomados que passaram”.

Por fim, Pumpido disse que Lionel Messi é a grande figura da Copa do Mundo: “Ele está em um nível extraordinário como sempre esteve. Quando ouço que ele agora é mais um líder e esse tipo de coisa, acho que há grande confusão porque se acredita que os jogadores com caráter, os bonitões, são os que chutam e não é assim, os jogadores com bola são os que agarram a bola, isso é ter caráter, e Messi sempre fez isso, em todos os momentos”.

*Texto traduzido do site 442.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!