Sportbuzz
Testeira
Futebol / ESCLARECENDO...

Dirigente do Atlético-MG abre o jogo e explica saída de Diego Costa

Diretor de futebol do Atlético-MG também comentou sobre a recente escolha do clube por Mohamed como o novo treinador

Redação Publicado em 24/01/2022, às 09h08 - Atualizado em 26/01/2022, às 13h48

Diego Costa, jogador do Atlético-MG - GettyImages
Diego Costa, jogador do Atlético-MG - GettyImages

Durante o programa "Mesa Redonda", da TV Gazeta, que foi exibido neste domingo, 23, o diretor de futebol do Atlético-MG, Rodrigo Caetano, comentou sobre as recentes movimentações internas do clube mineiro. Nos últimos dias, a equipe contou com a chegada do argentino Antonio "Turco" Mohamed para comandar o elenco e também lidou com a saída de Diego Costa.

Estando no elenco do Galo há pouco tempo, o pedido feito pelo próprio Diego Costa para deixar a equipe no final da temporada passada pegou todos de surpresa. Na entrevista, Rodrigo Caetano contou os motivos pelos quais o jogador alegou que queria sair do time e destacou o período em que ficou fora do Brasil como o principal deles.

Canal - SportBuzz

"Quando o Diego veio para o Galo, ele sempre esteve muito receoso à adaptação dele, da família, nunca tinha jogado no Brasil. Vinha, também, de um período de inatividade de quase oito meses. E, por mais que tivéssemos um vínculo contratado até dezembro de 2022, sempre se deixou a questão do diálogo, uma janela aberta para uma saída em dezembro", disse antes de completar.

"Um pouco antes de terminar o Campeonato Brasileiro, ele manifestou esse desejo de que ao final da temporada, depois do Brasileiro e da Copa do Brasil, ele realmente pudesse retornar ao convívio da sua família e realmente alegou essa questão de adaptação e nós entendemos que deveríamos aceitar esse pedido por parte dele, tanto que ele voltou para a Europa, está lá até agora e vai decidir o caminho dele", concluiu.

Mohamed, treinador do Atlético-MG
Mohamed, novo treinador do Atlético-MG (Crédito: GettyImages)

 

Já sobre o novo comandante do Atlético-MG, o dirigente falou que da mesma forma como foi a saída de Cuca, de uma hora para outra, a chegada de Mohamed também foi surpreendente, apesar de o Galo ter ficado por um bom tempo no Mercado da Bola buscando o nome ideal para comandar a equipe ao longo da temporada.

"Surpreendente foi, também, a saída do Cuca. Nós não esperávamos e, obviamente, por tudo aquilo que tínhamos desenvolvido em 2021. Mas, enfim, foi uma decisão pessoal, quando a questão é, justamente, algo relacionado à família, de caráter pessoal, nós temos que respeitar", contou.

Precisando se mexer para encontrar um novo treinador o mais rápido possível, com a proximidade da nova temporada, o diretor explicou o processo de entrevistas que levou o clube a contratar o argentino, e também revelou que o contato anterior, feito com Eduardo Coudet, foi importante nessa caminhada até chegar no nome ideal.

"Tivemos entrevistas tanto pessoais quanto, também, virtuais em torno de seis técnicos, dentre os quais o Antonio Mohamed que, no nosso entendimento, as equipes as quais ele dirigiu se assemelham muito com a forma do Cuca jogar, com a forma, também, do Eduardo Coudet, que foi um treinador que trabalhou comigo no Internacional na época, e que sempre teve o Antonio Mohamed como uma espécie de mentor na forma de jogar, na forma de agredir o adversário já no campo de ataque", explicou.

Villa Nova-MG x Atlético-MG: onde assistir e escalações

Nessa quarta-feira, 25 de janeiro, às 19h (de Brasília), o Atlético-MG fará sua estreia no Campeonato Mineiro e em 2022 contra o Villa Nova-MG, no estádio Castor Cifuentes. O Galo deve ir a campo com: Rafael; Guga, Igor Rabello, Vitor Mendes e Dodô; Neto, Guilherme Castilho, Calebe e Borrero; Sasha e Savarino (Ademir).


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!