Sportbuzz
Testeira
Futebol / QUASE MÁGICA!

Cuca revela o que disse no vestiário que "acordou" os jogadores do Atlético-MG: "O time desabrochou"

Cuca destacou a importância na mudança de postura dos jogadores do Atlético-MG na partida da Libertadores

Redação Publicado em 12/08/2021, às 07h08

Cuca, treinador do Atlético-MG na área técnica da partida da Libertadores - GettyImages
Cuca, treinador do Atlético-MG na área técnica da partida da Libertadores - GettyImages

Na noite desta quarta-feira, 11, o Atlético-MG conseguiu levar para casa uma vitória importante sobre o River Plate, na Argentina, pela Libertadores. O placar simples de 1 a 0 já é suficiente para uma boa vantagem na próxima partida, mas para que ele saísse, Cuca deu seu jeito.

O segundo tempo foi o mais memorável da partida, já que foi nele que aconteceram o lance do gol, a expulsão de Nacho Fernández , e foi o momento em que o Atlético-MG jogou e se posicionou melhor em campo.

No entanto, a história da primeira etapa foi completamente diferente, com o Atlético sofrendo bastante, vendo o River Plate dominando as jogadas, mas ainda contando com uma noite inspiradíssima do goleiro Éverson, que foi o jogador chave da partida.

No entanto, Cuca foi a peça fundamental para que o time "acordasse" na volta do intervalo, e chegasse com sede de vitória. Depois da partida, o treinador revelou o que disse aos jogadores no vestiário, que mudou a postura deles no segundo tempo.

"O posicionamento nosso, o que a gente observou que tinha que melhorar, da forma que tinha que melhorar. Mesmo sem troca de jogadores fizemos um posicionamento diferenciado. Com 3, 4 minutos tivemos duas grandes chances, e o time desabrochou. Uma pena termos perdido o Nacho", disse Cuca, que lamentou a expulsão de Nacho, que inclusive, foi quem fez o gol da vitória do Atlético-MG.

"A gente perde um jogador muito importante, o cérebro, que pensa o jogo, não só pelo jogo que fez hoje, mas pela importância que tem pra equipe. Mas fizemos também grandes partidas no Brasil sem o Nacho, porque ele teve COVID, e teremos que fazer outra sem ele pra que possamos passar em frente", completou o treinador.

O jogo

O Atlético-MG venceu o River Plate por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, 11, no Monumental de Núñez, na Argentina, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores.

Com direito a lei do ex, Nacho Fernández marcou o único gol da partida em seu reencontro com o time argentino. O meia acabou expulso aos 38 minutos da segunda etapa por dividida com o lateral Anglieri.

Com o resultado fora de casa, o Galo joga por qualquer empate no jogo de volta para avançar à semifinal da competição continental. Se perder por 1 a 0, a vaga será decidida nos pênaltis. O River precisa vencer por dois ou mais gols, ou por um gol acima de 2 a 1, para avançar no tempo normal.

O jogo de volta das quartas de final da Libertadores será disputado na próxima quarta-feira, 18, às 21h30 (de Brasília), no Mineirão. Antes de decidir a vaga, o Atlético-MG recebe o Palmeiras no sábado, 14, às 19h, em duelo direto pela liderança do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo

No início do jogo, o River pressionou mais o Atlético-MG, mas não conseguiu levar perigo ao time mineiro.

Na chance mais perigosa, aos 23 minutos, Angileri avançou e mandou a bola na trave, quase abrindo o placar para os argentinos. O River assustou mais uma vez aos 30. Após cobrança de escanteio, Martínez aproveitou a bola viva na pequena área e chutou, mas Nathan apareceu para desviar para escanteio. Aos 31, Romero exigiu boa defesa de Éverson em cabeceio.

Na oportunidade mais perigosa do Galo no primeiro tempo, Mariano deu o bom passe para Vargas, que acabou dominando errado. A bola sobrou para Zaracho, que mandou de primeira para fora. Antes do fim do primeiro tempo, Everson salvou o Atlético em finalização de Álvarez.

Segundo tempo

O Atlético-MG voltou do intervalo com tudo. Logo no primeiro minuto, o goleiro Armani precisou se esticar para defender em cima da linha o desvio de Vargas. No minuto seguinte, Guilherme Arana quase surpreendeu com um chute que caiu de repente na área e foi para fora.

Ainda pressionando o River, o Galo contou com outro chute do lateral-esquerdo, que aproveitou a sobra de Zaracho, mas Casco desviou para escanteio.

Depois, Vargas chutou em cima de Armani após belo passe de Nacho. Aos 11, mais pressão do Galo, que viu Hulk chutar de canhota na entrada da área, mas De La Cruz travou. Aos 12, o goleiro Everson salvou o Atlético em finalização de Romero.

O time mineiro abriu o placar aos 12 minutos, com gol de Nacho Fernández. Hulk ajeitou de cabeça para o ex-River vencer Armani e mandar no canto: 1 a 0.

Aos 21 minutos, Allan quase marcou um golaço para ampliar para o Galo. Ao perceber Armani adiantado, o volante chutou forte no alto, de canhota, e mandou no travessão.

Em cobrança de falta aos 32 minutos, Hulk soltou uma bomba e viu o goleiro Armani mandar para escanteio.

Autor do gol, Nacho foi expulso aos 38 do segundo tempo por dividida perigosa com o lateral Anglieri. O cartão direto foi aplicado após revisão no VAR. Na cobrança da falta perto da área, Everson fez a defesa no cantinho e mandou para a linha de fundo.

No fim, aos 44, Hulk quase ampliou para o Atlético-MG. Após escanteio de Arana, o atacante cabeceou para a grande defesa de Armani.

Com um a mais, o River tentou pressionar no fim, mas o Atlético conseguiu segurar bem o time argentino.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!