Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Fórmula 1 / ABANDONADO?

F1: Daniel Ricciardo desabafa sobre sentimento de desamparo

Piloto da McLaren na F1, Daniel Ricciardo foi sincero após o GP de Austin, pelo qual não conseguiu pontuar no ranking; australiano deixará equipe ao fim do ano

Redação Publicado em 26/10/2022, às 11h39

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Daniel Ricciardo, piloto da F1 pela McLaren - Getty Images
Daniel Ricciardo, piloto da F1 pela McLaren - Getty Images

Daniel Ricciardo, que defende a McLaren na F1, abriu o jogo sobre como se sente desamparado na reta final da temporada. No último circuito, no GP dos Estados Unidos, o australiano sequer conseguiu pontuar no ranking, ainda que tenha faturado um bom desempenho na corrida anterior, em Singapura, quando ficou em 5º lugar.

“Foi um daqueles finais de semana que aconteceram com muita frequência este ano, onde no início da corrida eu já sei, na volta oito, volta 10, como será o resto do dia”, desabafou Ricciardo. “Você pode apenas sentir e ver o que os outros carros ao seu redor podem fazer e simplesmente o que eu não sou capaz”.

O piloto ainda completou: “O ano passado foi uma luta, mas agora olho para trás e penso: ‘Oh, isso foi realmente muito bom comparado a este ano’”. Apesar da análise, Daniel admitiu que não cria grandes expectativas para o resto do calendário. “Estou escolhendo rir porque realmente não quero chorar, mas ainda vou fazer o que posso, nas últimas três corridas. Mas estou em um ponto em que não vou esperar que sejam incríveis”, ressaltou.

DE SAÍDA

Daniel Ricciardo, piloto de F1, finalizou a novela com a McLaren e deixará a equipe após a temporada de 2022. O comunicado oficial foi divulgado no último 24 de agosto, e detalhou um acordo mútuo entre as partes para que o vínculo, consolidado em 2021 e anteriormente previsto para durar três anos, fosse encerrado.

Daniel Ricciardo, no GP de Austin, pela F1 2022
Daniel Ricciardo, no GP de Austin, pela F1 2022 (Créditos: Getty Images)

“Foi um privilégio ser parte da família McLaren ao longo das últimas duas temporadas, mas após vários meses de discussões com Zak [Brown] (diretor executivo da escuderia) e Andreas [Seidl] (chefe da equipe), nós decidimos terminar o meu contrato com o time mais cedo e concordamos mutuamente em seguirmos separadamente ao final da temporada”, pontuou o australiano.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!