Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Basquete » TRISTE!

LaMarcus Aldridge revela luta contra a depressão após deixar o basquete: "É um choque"

LaMarcus Aldridge teve que parar de jogar basquete em abril depois de apresentar problemas cardíacos

Redação Publicado em 01/06/2021, às 13h51

LaMarcus Aldridge revela luta contra a depressão após parar de jogar basquete
LaMarcus Aldridge revela luta contra a depressão após parar de jogar basquete - GettyImages
Desde abril, quando precisou anunciar a aposentadoria forçada das quadras, LaMarcus Aldridge está vivendo momento complicados. Dono de sete indicações do NBA All-Star, o ala-pivô deixou o basquete depois de descobrir um raro problema cardíaco após partida pelo BrooklynNets
 
Aos 35 anos, LaMarcus Aldridge afirmou, em entrevista ao "The Athletic", que está em depressão desde que se sentiu mal na partida contra os Lakers e teve de aposentar-se "da noite para o dia".
 
"Tenho estado deprimido e estou tentando descobrir como viver sem o basquete. Estou tentando aprender a não ficar deprimido. Ainda amo basquete. Ainda sinto que tenho muito a dar. Mas, mesmo agora, ainda estou tentando me encontrar. Quando você deixa de fazer algo que ama por tanto tempo e perde tudo da noite para o dia, é um choque", revelou.
 
Apesar das dificuldades que tem enfrentado desde então, Aldridge diz que sabe que tomou a decisão certa. Ele revelou que recebeu o apoio de companheiros de equipe como KevinDurant.
 
"Nunca senti qualquer pressão para voltar ou tomar uma decisão com base na temporada. Sempre foi: entendemos perfeitamente o que você está passando e, portanto, se é isso que você quer fazer, você tem o nosso apoio", contou.
 
Draftado em 2006, o ex-jogador sofre da síndrome de Wolff-Parkinson-White, que causa batimentos cardíacos acelerados. Ao lembrar da noite em que decidiu aposentar-se do basquete, ele se emociona mais uma vez.
 
"Meu coração estava batendo diferente ou tão estranho como nunca antes. Eu nunca experimentei o quão lento, rápido ... foi simplesmente louco como estava indo naquela noite. Foi uma noite apavorada, porque sei que tenho filhos, minha mãe, muitas pessoas dependendo de mim e muitas pessoas que eu quero ver daqui para frente. Eu simplesmente senti que fui abençoado por Deus jogar 15 anos com essa condição, e eu não queria mais forçar", finalizou.

 
 
 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!