Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Mais Esportes / UFC: 'Durinho' provoca adversário e pede a disputa do cinturão '

'Durinho' provoca adversário e pede a disputa do cinturão 'BMF'

O lutador brasileiro irá enfrentar Masvidal no dia 8 de abril em Nova Iorque

Pedro Carvalho Publicado em 01/02/2023, às 16h28

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Gilbert 'Durinho' é lutador do UFC - Foto: Arquivo pessoal
Gilbert 'Durinho' é lutador do UFC - Foto: Arquivo pessoal

Gilbert Burns, mais conhecido como 'Durinho', pediu para o UFC a disputa do cinturão 'BMF' (lutador mais durão) em seu próximo embate. O brasileiro tem combate agendado contra o lutador norte-americano Jorge Masvidal no dia 8 de abril, em Nova Iorque, pelo peso meio-médio (até 77,1 kg).

A partir de sua conta oficial do 'Twitter', o lutador brasileiro pediu ao presidente do UFC, Dana White, para que o cinturão 'BMF' entrasse em disputa e mudasse a quantidade de rounds na luta, aumentando de três para cinco. Vale ressaltar que Masvidal conquistou o título de 'lutador mais durão' no ano de 2019 após vencer o 'bad boy' Nate Diaz. Depois disso, ele nunca mais colocou sua cinta em jogo.

“Vamos lá, Dana White. Dia 8 de abril tem que ser cinco rounds! Coloque esse cinturão (BMF) em jogo! Todo mundo sabe que só existe um cara no UFC que luta contra qualquer um”, escreveu o brasileiro na rede social.

Atual quinto colocado no ranking até 77,1 kg do Ultimate, 'Durinho' fez sua última luta contra o americano Neil Magny, no dia 21 de janeiro pelo card número 283 do UFC. Ele venceu sem muitas dificuldades, nocauteando o adversário no primeiro round.

Em entrevista exclusiva para o portal Ag Fight, Burns explica o motivo para o pedido do cinturão."E a pedida pelo cinturão (BMF) é porque eu acho que represento muito mais esse cinturão do que qualquer um na categoria. Eu era o número dois (no ranking) e lutei contra o Wonderboy (Stephen Thompson), que era o número cinco. Depois eu lutei contra o Khamzat (Chimaev), que era o número 11 ou 12. Agora eu lutei com o Neil Magny, que era o número 12. Vou lutar com o Masvidal, que está lá atrás. Eu luto contra qualquer um. E antes disso até, ofereceram luta com duas semanas (de antecedência) contra um russo invicto, ofereceram luta com duas semanas lá na Dinamarca contra o Gunnar Nelson, e eu pego as lutas. Eu não escolho luta", disse o faixa-preta de jiu-jitsu.

Durante entrevista para o podcast 'MMA Hour', programa integrado com o site norte americano 'MMA Fighting', Masvidel respondeu 'Durinho' sobre seus pedidos para o combate.

"Se eles me pagassem dinheiro de BMF, mas o UFC não vai subir a proposta, então me desculpe Gilbert. Eu já peguei meu contrato. Eu já assinei minhas m**. Eu não poderia ligar menos. Três rounds são mais do que eu preciso para Gilbert. Eu gosto de toda a publicidade e todo o extra que ele está colocando nessa luta, mas irmão, três rounds é tudo que eu preciso", respondeu, Masvidal.

O lutador norte-americano vive uma má fase, perdendo suas últimas três lutas, sendo duas delas para o ex-campeão da categoria Kamaru Usman - e o mais recente para seu principal rival, Colby Covington.

Programada para o dia 8 de abril deste ano, em Nova Iorque (EUA), a edição de número 287 do UFC trará o confronto entre dois dos principais nomes da categoria dos meio-médios. Enquanto o brasileiro ocupa o quinto lugar no ranking da categoria, o americano aparece em 11º.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!