Sportbuzz
Testeira
Futebol / SELEÇÃO BRASILEIRA

Tite elogia Raphinha, mas prevê oscilação na Seleção Brasileira: “É um processo”

Técnico adota cautela para avaliar desempenho do atacante do Leeds: “Fez grande jogo, mas tem que ter bom senso e serenidade nas avaliações”

Redação Publicado em 15/10/2021, às 08h20

Tite elogia Raphinha, mas prevê oscilação na Seleção Brasileira: “É um processo” - GettyImages
Tite elogia Raphinha, mas prevê oscilação na Seleção Brasileira: “É um processo” - GettyImages

Com brilho de Neymar e Raphinha, o Brasil jogou bem e goleou o Uruguai por 4 a 1 na noite desta quinta-feira, 14, na Arena da Amazônia, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo . Apesar da ótima atuação do atacante do Leeds United, que fez sua estreia como titular da seleção, o técnico Tite adotou cautela para analisar o desempenho do camisa 19.

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador elogiou a partida de Raphinha, mas projetou oscilações do atacante com a camisa da seleção.

“Continua com calma. É um processo. A gente tem discernimento, tem constatação da grande atuação sim. Mas senão daqui a pouco a gente acha que é o pico da montanha. Vai oscilar. É normal. É jovem. Fez grande jogo, mas tem que ter bom senso e serenidade nas avaliações”, disse Tite, que também não cravou a vaga do jogador na Copa de 2022:

“Estou pensando na próxima convocação. Em respirar. Ligar para minha esposa, para minha filha, estou com saudade dos meus netos, encher eles de beijo. Deixa eu curtir um pouco aqui. Agradecer o Bielsa, o radar que tivemos, nesse acompanhamento, confirmado na sequência, em conversa com Bielsa, fica meu agradecimento público. Assim como outros técnicos, mas nesse caso específico. Eles falaram no vestiário. Tem que jogar muito no seu clube, a concorrência aumenta, o sarrafo aumenta, o nível aumenta, e o atleta compete para estar na seleção brasileira. Competir de forma leal é legal. Não é com trairagem”, completou.

Após o empate sem gols com a Colômbia no último domingo, o Brasil convenceu e jogou bem contra Uruguai. Ao falar se a partida foi a melhor da seleção nas Eliminatórias, Tite citou “processos” no time.

“Não sei (se foi o desempenho ideal). Sempre falo que são estágios, processos. Jogo acaba mostrando, tempo vai permitindo. Experiência que tenho passado, nem euforia em demasia. Foi grande jogo, teve solidez. Futebol é relação de conjunto, peso, contrapeso. Foi grande jogo, sim. Serve como avaliação de um aberto, externo, com Paquetá, Neymar e Alex Sandro mais entrosados no setor esquerdo. Neymar com liberdade habitual no processo criativo. Às vezes o jogo permite. Fred saindo um pouco mais, para fazer pressão e recomposição. A gente vai reestruturando, criando solidez”, avaliou o treinador.

Líder isolada das Eliminatórias, a seleção chegou aos 31 pontos, com seis de vantagem para a vice-líder Argentina. Já o Uruguai estacionou nos 16 pontos e caiu para a quinta colocação, posição de repescagem para o Mundial de 2022.

Com o resultado, o Brasil manteve a invencibilidade de 20 anos contra o Uruguai. A última derrota foi em julho de 2001, pelas Eliminatórias da Copa de 2002. No período, foram 12 jogos, sendo sete vitórias e cinco empates.

O Brasil volta a campo no dia 11 de novembro, para enfrentar a Colômbia, em casa, pela 13ª rodada do torneio classificatório para o Mundial do Catar.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!