Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » FINAIS DO BAIANO!

Relembre a campanha de Atlético-BA e Bahia pelo Campeonato Baiano!

Equipe se encaram para o primeiro jogo da final da competição estadual nesta quarta-feira, 5

Izabella Macedo Publicado em 05/08/2020, às 07h00

Relembre a campanha de Atlético-BA e Bahia pelo Campeonato Baiano
Relembre a campanha de Atlético-BA e Bahia pelo Campeonato Baiano - Felipe Oliveira / EC Bahia

Depois de ter o campeonato paralisado por conta da pandemia de coronavírus e até mesmo troca de treinador no meio da competição, Atlético-BA, também conhecido como Alagoinhas, e Bahia se enfrentam pelo primeiro jogo da final do Campeonato Baiano.

A partida entre os times reeditará uma decisão que não acontece há quase 40 anos. Da última vez que os dois clubes estiveram na briga pelo título estadual foi em 1973. 

Na oportunidade, o Tricolor levou a melhor e conquistou o troféu que iniciou a sequência de sete títulos consecutivos.

Já que teremos uma final histórica, nada mais justo do que relembrar a campanha de Atlético-BA e Bahia pelo Baianão e o SportBuzz faz isso agora. Confira:

O início do campeonato

O Campeonato Baiano tinha sido marcado para começar no dia 15 de janeiro, mas por conta das mudanças na nova tabela da competição, o torneio recebeu data de estreia para o dia 22 do mesmo mês.

Um dos problemas causados por essa mudança foi que o Bahia teve que fazer jogos seguidos pelo Baianão e também pela Copa do Nordeste, deixando a agenda mais pesada e exigindo mais dos jogadores.

Pela rodada de abertura, o Tricolor encarou o Juazeirense enquanto o Atlético de Alagoinhas pegou o Fluminense de Feira de Santana.

Após a sétima rodada da competição, a pandemia de coronavírus atingiu o estado e depois de muitos vai em vem, a FBF deixou para trás a opção de realizar as partidas com portões fechados, e decidiu suspender o Baianão por tempo indeterminado.

Na retomada, os jogos começaram no dia 23 de julho. Por conta do crescimento no número de casos do coronavírus em algumas regiões da Bahia, o estadual não teve partidas nas cidades de Ipiaú, Jacobina e Alagoinhas. 

Os clubes destas regiões tiveram suas partidas mandadas em Salvador.

Atlético-BA

Os comandados de Edu Silva venceram o Doce Mel de virada. Alef abriu o placar, e o Carcará buscou o triunfo com gols de Felipinho e Vitinho.

Com os resultados, os quatro primeiro colocados ficaram empatados com quatro pontos cada, sendo que o Bahia estava na segunda posição e o Atlético de Alagoinhas chegava logo atrás. 

No confronto pela terceira rodada do estadual, o Alagoinhas empatou novamente e caiu para a quinta posição na tabela diante do Vitória da Conquista.

Depois de vencer o Jacobina por 2 a 0, o Atlético-BA assumiu a ponta da competição com oito pontos e por ter um gol a mais que o Bahia, despontou na frente do principal adversário.

Jogando contra o Vitória, o time do interior não conseguiu se impor e foi dominado pelo adversário. O resultado? Derrota por 2 a 1 e terceiro lugar na tabela.

No meio do campeonato, o Alagoinha ainda mudou de técnico. Saiu Paulo Sales para Arnaldo Lira, que estava no Jacobina, assumir. A troca de comando aconteceu justamente por conta da derrota anterior, que impactou na classificação da equipe.

Na partida seguinte, o Atlético-BA entrou novamente para o G-4 da competição depois de bater o Juazeirense em Alagoinhas pelo placar de 2 a 1.

Para chegar nas semifinais, o Alagoinhas venceu o Jacuipense por 1 a 0 e garantiu a classificação para as semifinais do Campeonato Baiano como segundo melhor time da primeira fase.

Já jogando para avançar até a final, o time do interior simplesmente goleou o Juazeirense por 4 a 1 no primeiro jogo da semifinal e saiu muito bem na frente na disputa da vaga da final.

Com uma visão diferente da do adversário, o Atlético-BA perdeu para o Juazeirense por 2 a 0 na partida de volta, mas como tinha conquistado um placar elástico no primeiro jogo, garantiu a classificação tranquilamente.

Bahia

Na partida de estreia no estadual, o elenco de aspirantes entrou em campo comandados por Dado Cavalcanti, jogou mal e viu o adversário se sobressair nos lances de perigo.

O resultado final ficou empatado depois que Ramon converteu o pênalti para o Bahia.

Pela segunda rodada do estadual, no primeiro jogo realizado em Salvador na temporada, a vitória do Bahia veio depois de bater o Vitória da Conquista por 2 a 0 e dar um passo importante na caminhada rumo às finais.

Na partida seguinte, contra o Bahia de Feira, o Tricolor saiu por cima mais uma vez e venceu por 1 a 0. Mesmo com um jogo morno, naquele momento a equipe passou a liderar o torneio com sete pontos somados.

Já pela quarta rodada, o elenco empatou mais uma vez, mas foi com o Jacuipense em 1 a 1. Com o resultado, e uma briga forte no topo da tabela pela liderança, o Bahia caiu para segundo colocado e se tornou o vice-líder.

Jogando justamente contra o time que deu a liderança para o Alagoinhas, o Bahia encarou o Jacobina em uma partida repleta de erros de arbitragem, mas apesar disso, conseguiu se sobressair e vencer por 3 a 1. 

O resultado, no entanto, devolveu a liderança para o Tricolor, se o problema era o saldo de gols, o time resolveu ali mesmo.

Pelo primeiro BaVi do torneio, o Bahia se saiu melhor no clássico diante do Vitória e venceu por 2 a 1. Com o triunfo, o Bahia abriu vantagem na tabela do Baiano: com 15 pontos, se tornou líder, seguido pelo Vitória, que tinha três a menos.

Já pela sétima rodada, em um jogo morno diante do Doce Mel, o Bahia ficou no zero a zero. Nada que impactasse na liderança, que naquele momento passou a ser com 15 pontos.

Depois de construir sua caminhada de forma tranquila no Baianão, o Bahia perdeu a invencibilidade no estadual, na derrota por 1 a 0 contra o Atlético de Alagoinhas, e caiu para a segunda posição. 

Pela frente, o Tricolor tinha o Fluminense de Feira e dependia somente de si mesmo para se classificar para a próxima fase sem depender de outros resultados.

O Tricolor se garantiu nas semifinais depois de vencer o Fluminense de Feira por 2 a 0, e assim, o time de Roger Machado confirmou a liderança do estadual e a classificação com 18 pontos conquistados.

Pelo primeiro jogo da segunda semifinal, o Bahia pegou o Jacuipense fora de casa e se garantiu tranquilamente com a vitória por 2 a 0.

Na volta, a equipe de Roger Machado ficou no 2 a 2, mas por conta da vantagem conquistada na primeira partida, garantiu presença na nona decisão seguida do Baianão.

Atlético-BA x Bahia

Depois de quatro meses de paralisação, os finalistas se encararam na competição e desta vez com novidades. O Tricolor decidiu se desfazer da equipe de aspirantes, comandada por Dado Cavalcanti, e Roger Machado chegou para treinar o grande elenco.

No Atlético de Alagoinhas, Agnaldo Liz assumiu a equipe com missão de se classificar e fazer valer o investimento feito.

No jogo, o até então líder Bahia, perdeu para o adversário por 1 a 0 e caiu para a segunda posição na classificação enquanto o Carcará entrou no G-4 e foi para a última rodada com boas chances de classificação.


5 itens do seu time do coração que você não pode ficar sem

1- Camisa Adidas São Paulo 2018 - https://amzn.to/31uv12K

2- Livro Maquete 3D Estádio Vila Belmiro - https://amzn.to/2IZ3AaY

3- Mochila Corinthians - https://amzn.to/2psy3ax

4- Caneca com Abridor,  Flamengo - https://amzn.to/31uUJnQ

5- Fone de Ouvido Cruzeiro - https://amzn.to/33GhR4d

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!