Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / DESPEDIDAS

Palmeiras: Scarpa abre o jogo sobre momentos finais no clube

Dois meses antes de se despedir do Palmeiras, Gustavo Scarpa fez um emocionante desabafo sobre sua trajetória no Verdão e como deve encarar a nova etapa na carreira

Redação Publicado em 24/10/2022, às 08h33

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Gustavo Scarpa, do Palmeiras - Getty Images
Gustavo Scarpa, do Palmeiras - Getty Images

Gustavo Scarpa, do Palmeiras, foi sincero sobre sua caminhada no clube paulista alguns meses antes de partir para o futebol europeu. O meia, que assinou com o inglês Nottingham Forest em julho deste ano, se despedirá do Verdão ainda nesta temporada, a qual pode encerrar com dois títulos: o do Campeonato Paulista e o do Brasileirão (que ainda não obteve definição).

"Têm sido dias estranhamente felizes e muito tristes ao mesmo tempo, realmente tem esse ‘mix’ de emoções, porque eu sei o quanto eu lutei para eu conseguir o que conquistei aqui no Palmeiras. Sei o quanto lutei para conquistar meu espaço", declarou Scarpa após a vitória da equipe contra o Avaí no último sábado, 22.

"Poder olhar tudo que eu conquistei, já me preparando para um ciclo novo, amigos que vou deixar… É um pouco de tristeza, mas tenho tentado amadurecer e respeitar os ciclos da vida. É um que se encerra e outro que começa", declarou o jogador. Scarpa deve encerrar uma passagem de cinco temporadas no clube paulista, do qual fez parte desde janeiro de 2018.

SENTIU A PRESSÃO

Na noite do último sábado, 22, o Palmeiras entrou em campo e fez o dever de casa. Na disputa da 33ª rodada do Brasileirão, a equipe recebeu o Avaí no Allianz Parque e construiu vitória tranquila por 3 a 0. Com o triunfo, o Verdão chegou aos 71 pontos e se isolou ainda mais na liderança. Contudo, o técnico Abel Ferreira roubou a cena ao desabafar depois do jogo.

Abel Ferreira, técnico do Palmeiras
Abel Ferreira, técnico do Palmeiras (Créditos: Getty Images)

"É porque tenho uma obrigação muito grande dentro de mim, eu sinto uma pressão muito grande porque tenho que fazer toda essa gente feliz. Sou muito exigente comigo, sofro muito sozinho e já lhes disse isso. Há um preço que se paga, e não sei quanto tempo mais vou estar disposto a pagá-lo", cravou o comandante português sobre seu trabalho no Alviverde.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!