Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / MAIS UMA MORTE

Morre o segundo jornalista durante cobertura da Copa do Mundo do Catar

A imprensa do Catar confirmou a morte de mais um jornalista durante a cobertura da Copa do Mundo no país; profissional era catari e trabalhava na própria emissora

Redação Publicado em 11/12/2022, às 16h19

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Morre segundo jornalista durante Copa do Mundo do Catar - Getty Images
Morre segundo jornalista durante Copa do Mundo do Catar - Getty Images

A imprensa do Catar confirmou a morte de mais um jornalista durante a cobertura da Copa do Mundo de 2022. Depois do norte-americano Grant Wahl sofrer um mal súbito na partida entre Argentina e Holanda, agora o fotojornalista Khalid Al-Misslam teve seu falecimento confirmado pela empresa que trabalhava, Al Kass Sports.

Sem causa de morte confirmada pela emissora, Khalid fazia parte do departamento de criatividade e teve um breve texto publicado por ela: "Com enorme tristeza, e corações que acreditam na vontade e no destino de Deus, os canais Al Kass Sports lamentam a morte", falou a empresa catari em que ele trabalhava.

Como citado, esta é a segunda morte durante a cobertura do Mundial no país, já que o americano Grant Wahl também morreu, após ter sofrido um mal súbito, segundo as autoridades. Apesar disso, seu irmão, Eric, questiona esta versão, afirmando que o profissional teria sido assassinado no país.

Wahl era um dos mais prestigiados jornalistas esportivos dos Estados Unidos. Com 48 anos, ele estava no Catar para a cobertura de sua oitava Copa do Mundo, mas acabou morrendo no último sábado, 10, após passar mal durante o jogo entre Argentina e Holanda, pelas quartas de final da competição.

Khalid Al-Misslam era um fotojornalista catari
Khalid Al-Misslam era um fotojornalista catari / Créditos: Reprodução Twitter

Além dos profissionais do jornalismo, a realização do torneio chamou atenção de todo o mundo, já que centenas de mortes foram confirmadas durante a construção de estádios e toda a estrutura necessária. Mesmo com alguns protestos de alguns jogadores e seleções, o início dos jogos acabou ofuscando a disputa política.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!