Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » COMPLICADO

Entenda o motivo pelo qual o Palmeiras desistiu de Borré e mudou de comportamento no Mercado da Bola

Site esportivo afirma que alteração na forma de negociar da equipe Alviverde aconteceu mesmo com as grandes conquistas da temporada passada

Redação Publicado em 28/03/2021, às 09h50

Abel Ferreira, treinador do Palmeiras durante entrevista coletiva
Abel Ferreira, treinador do Palmeiras durante entrevista coletiva - Cesar Greco/Palmeiras/Fotos Públicas

Palmeiras estava firme na negociação com Borré, do River Plate, mas de uma hora para outra, a equipe Alviverde desistiu do negócio e pulou fora, abrindo brecha para que os demais clubes brasileiros interessados, fossem negociar.

Porém, como o Verdão geralmente tem um perfil mais comprador e dominante no Mercado da Bola, está atitude chamou a atenção.

Um dos motivos, claros para qualquer clube atualmente é a pandemia de coronavírus, que causou grande problemas financeiros, mas o site "ESPN" não a coloca como principal, havendo ainda mais uma razão para essa mudança.

A publicação destaca que essa alteração considerada drástica na forma de negociar do clube aconteceu mesmo depois das grandes conquistas da temporada passada, como o Campeonato Paulista, a Libertadores e a Copa do Brasil.

Assim como a grande maioria das equipes do Brasil e do mundo, o Palmeiras não pôde contar com bilheteria e encerrou a temporada 2020 com um déficit de mais de R$ 150 milhões nas finanças.

Por conta disso, a ideia da diretoria Alviverde é não fazer loucuras financeiras nas negociações e descarta totalmente assumir grandes compromissos em um período de incerteza como o de agora.

Está ideia bate totalmente de acordo com o caso envolvendo Borré. 

O colombiano chegou a aceitar a proposta do time paulista, mas o Palmeiras recuou e deu por encerradas as negociações antes mesmo da assinatura do contrato. Segundo o site, o clube considerou arriscado entrar em um acordo que causaria um impacto muito grande em suas finanças.

Dessa forma, a tendência é que o clube apostar no "Bom e barato", que inclusive, marcou o início dos anos 2000, quando o time estava em reta final do investimento que recebia da Parmalat, parceira do clube.

No entanto, a publicação ainda aponta outro fator para essa recuada da equipe Alviverde.

Segundo eles, esse comportamento não é somente pela ausência de dinheiro, mas sim para não comprometer bruscamente as finanças nos próximos anos. A ideia do presidente MauricioGaliotte é entregar o clube sem nenhuma dívida para o próximo presidente.

Com isso, o caminho que parece se desenhar é de que o clube negocie ao menos duas revelações das categorias de base no mercado de transferências de verão, o principal da Europa. As tratativas poderiam girar algo em torno de R$ 200 milhões, o que ajudaria o clube a equilibrar as contas.

Por enquanto, o único reforço anunciado oficialmente pelo clube foi DaniloBarbosa, por empréstimo até o final do ano com opção de compra.

Além disso, ainda existe a possibilidade de contratação do meia-atacante Ademir, do América-MG, além da busca por um novo atacante. 


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!