Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » FIGUEIRENSE

Elano fala sobre invasão no treino do Figueirense: “Um prejuízo mental muito grande para os atletas”

Treino no clube foi invadido no último sábado, 5, e rojões foram atirados contra o elenco e comissão técnica

Gabriela Santos Publicado em 08/09/2020, às 07h45 - Atualizado às 08h25

Elano fala invasão no treino do Figueirense e diz: “Um prejuízo mental muito grande para os atletas”
Elano fala invasão no treino do Figueirense e diz: “Um prejuízo mental muito grande para os atletas” - GettyImages

Elano, técnico do Figueirense, falou pela primeira vez sobre o ataque durante o treino do elenco no estádio Orlando Scarpelli, na tarde do último sábado, 5. Em sua participação durante o programa Bem, Amigos! nesta segunda-feira, 7, o treinador relatou o episódio. Segundo ele, pessoas estavam com armas de fogo e poderia ter ocorrido uma tragédia maior.

“Pessoas entraram dentro do nosso ambiente de trabalho, armadas, com garrafas, armas de fogo. Poderia ter acontecido uma tragédia muito pior. Poderia, sim. E a gente entristece. Nós que amamos o futebol sentimos muito”, disse Elano.

Cerca de 40 torcedores com identificações da principal torcida organizada do Figueirense invadiram o treino e atiraram rojões contra o elenco e membros da comissão técnica na tarde de sábado. Os jogadores faziam um trabalho regenerativo um dia após a derrota por 1 a 0 para o Paraná, pela Série B do Brasileirão.

Elano pediu união união contra a violência no esporte.

“Eu, como treinador do Figueirense, é a primeira vez que eu me manifesto sobre o acontecido. Uma tristeza muito grande. Lamentável esse episódio. Invasão do campo, do nosso estádio, da nossa casa. Onde tivemos jogadores agredidos. Um prejuízo mental muito grande para os atletas. Nós estamos aqui em Cuiabá, prontos para o jogo com o Cuiabá, um jogo difícil. Onde estamos cientes das nossas obrigações e tristes por tudo que vem acontecendo”, acrescentou.

“Mas não tem como compactuar com tudo isto que aconteceu. É lamentável que isto novamente aconteça no nosso futebol. Já passou da hora de nós, que amamos o futebol, nos unirmos contra essas situações. Porque hoje foi com o Figueirense, mas a gente sabe que pode acontecer com qualquer um”, acrescentou.

O clube relatou a agressão o lançamento de fogos de artifício em direção aos jogadores. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a invasão no estádio.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!