Sportbuzz
Testeira
Futebol / DÍVIDAS...

Dívida de R$ 800 milhões e atrasos salariais: Presidente do Corinthians abre o jogo sobre situação financeira do Timão

Duílio Monteiro Alves deu maiores explicações sobre o momento vivido pelo clube

Redação Publicado em 26/01/2021, às 16h00 - Atualizado às 17h01

Duílio Monteiro Alves em ação pelo Corinthians - Transmissão Gazeta
Duílio Monteiro Alves em ação pelo Corinthians - Transmissão Gazeta

A situação financeira do Corinthians não é nada agradável. Depois de perder algumas receitas durante o auge da pandemia do novo coronavírus, o Timão viu suas contas se afundarem ainda mais e, consequentemente, a equipe atrasou alguns compromissos com seus profissionais. 

 

Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, 26, Duílio Monteiro Alves abriu o jogo sobre o atual momento econômico vivido pelo Timão. De acordo com o presidente corintiano, o clube está com obrigações atrasadas com seus jogadores. Segundo o site Meu Timão, os salários e também outras quantias estão em falta com os atletas.   

"Existem alguns pagamentos em aberto, não negamos isso. Os jogadores têm uma relação direta conosco, eles sabem quando vão receber. Trabalhamos para trazer dinheiro novo para que isso não se repita e isso vai ajudar esse fluxo de caixa também", disse. 

Além disso, o dirigente alvinegro também divulgou o tamanho da dívida do Corinthians como um todo. Segundo Duílio, o Timão tem um total de 800 milhões de reais em débitos e o alto valor se deve pela perda de algumas verbas durante a pandemia do novo coronavírus. 

"A dívida gira em torno de R$ 800 milhões. Trabalhamos para ter novas receitas para diminuir a dívida. Ela não é uma dívida que precisa ser paga à vista, estamos negociando para ter um fluxo de caixa saudável. A temporada se alterou e temos uma receita importante, como todos os outros clubes, que é uma entrada prevista no final do campeonato, vinda da televisão com a colocação. Isso ficou pra fevereiro. O Paulista também tem receita da televisão, da Federação, que também foi adiado pela data de início do campeonato. Precisamos acertar esse fluxo de caixa", disse. 

Mesmo com esse cenário catastrófico na contas do clube, o presidente do Corinthians segue pensando em reforçar a equipe. Diante da atual realidade, Duílio deixou claro que as contratações serão pontuais e com o máximo de economia possível. 

"A gente tinha como foco essa solução da Arena, mas também temos um número muito grande de compromissos, isso não é segredo. O Corinthians é um gigante que tem que sempre brigar lá em cima, mas no momento que o mundo vive, a pandemia atrapalha bastante. Vamos trabalhar para trazer dinheiro novo, como já estamos trazendo. A ideia é reforçar o time, mas sempre com muita responsabilidade de não gastar mais do que arrecadamos", finalizou. 


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!