Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / DEVENDO!

Corinthians deve a clubes por compra de Barletta, segundo dirigente

Segundo o presidente do Joinville, clube que detém direitos na negociação, o Corinthians ainda não pagou nada pela compra de Barletta; São Bernardo também não teria recebido

Corinthians segue devendo por Barletta - Agência Corinthians / Rodrigo Coca
Corinthians segue devendo por Barletta - Agência Corinthians / Rodrigo Coca

O atacante Chrystian Barletta foi contratado pelo Corinthians há cerca de três meses, mas o clube paulista ainda não pagou nem um real aos detentores dos direitos econômicos. Quem afirmou isso foi o presidente do Joinville, time que detinha 10% do jogador, e ainda não recebeu. Segundo ele, o São Bernardo também passa pelo problema.

"Temos um valor a receber pelo Barletta. Ele foi vendido ao Corinthians por R$ 6 milhões, com pagamento de R$ 1 milhão à vista e dez parcelas de R$ 500 mil ao São Bernardo. Nós temos 10% disso, então nós teríamos R$ 100 mil à vista e dez parcelas de R$ 50 mil, para fechar os R$ 600 mil. Isso já faz uns três meses e o Joinville ainda não recebeu nada. Me parece que o Corinthians não pagou o São Bernardo e a gente está nessa batalha para tentar buscar essa receita", afirmou Darthanhan de Oliveira, em coletiva nesta segunda, 12.

De acordo com o "Globo Esporte", a informação de que o time do ABC paulista também não recebeu nada pelo acordo também é verídica. Procurado pelo portal, o Corinthians ainda não se manifestou sobre o assunto. Vale lembrar que o Timão passa por um grande problema com suas dívidas.

Barletta em ação pelo Corinthians
Barletta em ação pelo Corinthians / Créditos: Getty Images

Depois de se destacar pelo São Bernardo no Campeonato Paulista, Barletta foi contratado pelo Corinthians levando o título de revelação da competição consigo. Apesar disso, poucas oportunidades foram dadas até aqui, e até a possibilidade de empréstimo foi colocada em pauta recentemente, o que não deve acontecer.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!