Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
NBA/Basquete / RUIM?

NBA: Austin Rivers revela desejo de ver Bronny sem LeBron na liga

Ex-jogador Austin Rivers comenta sobre sua própria experiência de jogar com seu pai, o treinador Doc Rivers, e como isso o afetou

Redação Publicado em 07/02/2024, às 20h05

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Bronny James e LeBron James - Getty Images
Bronny James e LeBron James - Getty Images

Nesta última segunda-feira, 5, durante o programa “NBA Today”, da “ESPN” norte-americana, o ex-jogador Austin Rivers falou sobre como não gosta da ideia de ver Bronny James e seu pai, LeBron James, atuando juntos no mesmo dia. O comentário do ex-atleta viralizou, ainda mais pelo fato de o astro do Los Angeles Lakers ter dito inúmeras vezes que quer jogar na mesma equipe que seu filho antes de se aposentar.

Rivers usou seu próprio exemplo para explicar seu posicionamento. Filho do treinador do Milwaukee Bucks, Doc Rivers, não conseguiu embalar na liga depois de uma boa carreira universitária, sendo o décimo escolhido do Draft de 2011. O ex-jogador chegou até mesmo a ser treinado pelo pai, quando vestiu a camisa do Los Angeles Clippers. Atualmente trabalhando como analista, revelou que a pressão pode ser até demais para o jovem.

“Eu vou ser honesto, espero que Bronny James não jogue ao lado de LeBron na NBA. Eu passei por algo parecido na minha carreira. Parecido, mas até um pouco diferente nos detalhes, eu diria. Eu já estava na liga quando fui jogar no time do meu pai. O problema é que muita gente passa a menosprezar tudo o que você faz quando isso acontece. Esse garoto está nos holofotes desde que nasceu. Sério, ele entrou no Instagram e, no primeiro dia por lá, já ganhou um milhão de seguidores. E eu acho que até por isso, ele tem lidado muito bem com a situação”, comentou.

“Ele foi muito bem no High School, em Sierra Canyon. Depois disso, conseguiu entrar em uma boa faculdade, como USC. Mas, no momento, os seus números não o fazem parecer um profissional. Então, se ele for para o Draft, gostaria de vê-lo selecionado por uma equipe contender, com menos espaço e mais tempo para se desenvolver. Bronny tem talento, tem QI de basquete e tem potencial. Mas, por experiência própria, não seria bom ir jogar com o pai. Não nesse momento da carreira de ambos. Isso está acima do que eu passei, honestamente. Aliás, o tipo de energia negativa que isso pode levar é o motivo para não querer que ele jogue com LeBron. O garoto não merece isso”, explicou Rivers.

Rivers ainda falou que comentou sobre tudo isso para aconselhar Bronny. Pois, mesmo com seu ótimo histórico antes de se tornar um profissional, sentiu a pressão dos supostos privilégios de trabalho com o pai. “Cara, ele não é uma escolha top-10 para o Draft, sequer é uma escolha de loteria. E eu fui tudo isso na minha vez. Ainda assim, quando joguei no Clippers, diziam que eu só estava na liga por conta de Doc. Não importava se eu tinha sido jogador número um dos EUA há dois ou três anos. Então, é o tipo de pressão e críticas que Bronny vai sofrer”, afirmou.

“Mas ainda é uma situação muito pior para ele. Doc Rivers é conhecido, é ótimo, todos sabemos das capacidades do meu pai. Mas LeBron James é o jogador mais popular do basquete desde Michael Jordan. Até o garoto se chamar Bronny pode ser um problema. Afinal, tudo vai remeter ao seu pai sempre. Espero, por fim, que esse garoto possa jogar em um lugar que lhe permita encontrar sua própria identidade. Onde ele possa, sobretudo, fazer o seu nome. Portanto, é uma situação muito louca. Ele joga em USC e seu pai, no Lakers. Existe muita mídia ao redor disso tudo. E como já disse antes, eu sou fã de como ele tem lidado com tudo isso. Mas espero que ele jogue em outro lugar. Espero que todos entendam que estou dizendo tudo isso pensando, acima de tudo, no garoto”, finalizou Rivers.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!