Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Outros Esportes » SURFE!

Perigoso! Ataque de tubarão causa adiamento das finais de etapa do Mundial feminino no Havaí

Primeiro evento da temporada 2021 da liga estava prevista para acontecer nesta terça-feira, 8

Redação Publicado em 08/12/2020, às 17h17

Perigoso! Ataque de tubarão causa adiamento das finais de etapa do Mundial feminino no Havaí
Perigoso! Ataque de tubarão causa adiamento das finais de etapa do Mundial feminino no Havaí - GettyImages

Programada para ter início nesta terça-feira, 8, a final do Maui Pro precisou ser adiada depois de registros de um ataque de tubarão em Honolua Bay, "pico" onde acontece justamente a competição feminina.

Erik Logan, CEO da Liga Mundial de Surfe, foi quem fez o anúncio durante a transmissão das triagens da competição masculina, que acontece em outra ilha, Oahu. Com isso, a competição está indefinidamente em espera e ainda existe a possibilidade de cancelamento.

Segundo informações da jornalista Wendy Osher, do noticiário "Maui Now", o ataque aconteceu por volta das 7h45min (14h45min, horário de Brasília), quase duas horas antes do início das finais femininas.

Ainda de acordo com a publicação, a vítima foi um surfista do sexo masculino, que dessa forma, não fazia parte do evento oficial e foi rapidamente socorrido com vida e encaminhado a um hospital próximo pelas equipes contratadas pela WSL para fazer a segurança da competição.

Vale lembrar que a primeira etapa da temporada 2021, após cancelamento do tour 2020 por conta da pandemia do coronavírus, iniciou nesta segunda-feira, 7, e foi interrompida por conta da falta de luminosidade já na última bateria das quartas de final, justamente, quando Tati Weston-Webb cairia na água.

Com isso, a previsão era retomar o evento com o confronto entre a brasileira e a americana Sage Erickson e na sequência, terminar com as semifinais e a final.

Se a WSL optar por cancelar a etapa, essa será a terceira vez que isso acontecerá em cinco anos.

A primeira aconteceu em 2015, após o incidente envolvendo o australiano Mick Fanning na final da etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul. Já a segunda foi em Margaret River, no Oeste da Austrália, em 2018, quando dois surfistas foram atacados em praias próximas ao local do evento.

Ataques de tubarão no Havaí não são tão raros, mas dificilmente fatais. O mais famoso deles aconteceu em 2003, quando a surfista Bethany Hamilton, então com 13 anos, foi atacada por um tubarão-tigre na ilha do Kauai.

Mesmo perdendo o braço esquerdo, ela continuou a carreira como surfista profissional e virou uma grande história de superação.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por World Surf League (@wsl)


 
 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!