Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » ENTRANDO EM ACORDO!

Vasco: Anderson Martins retira ação na Justiça e negocia acordo com ex-clube

Zagueiro pedia um pouco mais de R$ 900 mil por descumprimento no acordo de rescisão

Izabella Macedo Publicado em 31/08/2020, às 15h06

Vasco: Anderson Martins retira ação na Justiça e negocia acordo com ex-clube
Vasco: Anderson Martins retira ação na Justiça e negocia acordo com ex-clube - GettyImages

De acordo com o site Globo Esporte, a ação que corria na Justiça, movida pelo jogador Anderson Martins contra o Vasco, foi retirada pelo próprio atleta. Nela, Anderson cobrava verbas rescisórias não pagas pelo ex-clube que chegariam perto de R$ 1 milhão.

No entanto, a decisão está longe de deixar o clube de São Januário isento de quitar a dívida com o jogador, que deixou a equipe no começo de 2018.

A publicação destaca que a decisão de Anderson desistir do processo aconteceu por um motivo simples: Ele obteve sentença favorável na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), na qual processou o Vasco pelo mesmo motivo.

Na sentença datada de 29 de maio, o órgão que arbitra conflitos entre agentes do futebol brasileiro determinou o pagamento de R$ 906 mil.

Depois de três meses, o Vasco ainda não quitou o que deve. Porém, existe um acordo perto de ser firmado entre as partes para tal questão.

E teria sido isso que motivou Anderson Martins a retirar a ação na Justiça e mesmo que existam especulações, ele indica que não há chance de retorno para Colina e por enquanto, a possibilidade está descartada.

Relembre o caso

Anderson Martins entrou na Justiça em 19 de dezembro de 2019 e cobrava o valor de R$ 620,5 mil em verbas rescisórias e multas pelo fato de o Vasco não ter cumprido o acordo de rescisão contratual.

Porém, em 4 de maio de 2018, o zagueiro ingressou com requerimento na CNRD onde pedia o mesmo. A dupla cobrança foi explicada por André Ribeiro, advogado do jogador:

"O motivo foi o mesmo: falta de pagamento. Fizemos isso para evitar alegação de eventual prescrição, afinal, decorridos dois anos da rescisão do contrato, o atleta não mais poderia ajuizar reclamação trabalhista", disse André.

Na sentença, a CNRD lembrou que o Vasco foi regularmente citado, constituiu advogados, discutiu com a entidade os termos do caso, mas não apresentou resposta ao longo do processo.

Por conta disso, foi declarado revel. Não houve punição esportiva, o que poderia acontecer, como no caso Jorge Henrique, no começo do ano, quando houve a proibição de registro de novos atletas na CBF.


5 itens essenciais para todos os Vascaínos

1- Drinking Game Vasco - https://amzn.to/2JbROdp

2- Os Dez Mais do Vasco da Gama - https://amzn.to/2P6G5kg

3- Tábua de Churrasco Vasco - https://amzn.to/33OLr7J

4- Boné New Era Vasco - https://amzn.to/2P8whGi

5- Caneca Térmica Vasco - https://amzn.to/2JbRWJQ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

 
 
 
 
 
 
 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!