Sportbuzz
Testeira
Futebol / CASO DE RACISMO

STJD devolve pontos ao Brusque após caso de racismo na Série B

STJD julga recurso do Brusque, que foi punido após ataque racista a Celsinho, do Londrina

Redação Publicado em 18/11/2021, às 16h43 - Atualizado às 16h46

Celsinho, do Londrina, com o punho cerrado em ato antirracista, um jogo após ser vítima de racismo - Ricardo Chicarelli/ Londrina FC/ Flickr
Celsinho, do Londrina, com o punho cerrado em ato antirracista, um jogo após ser vítima de racismo - Ricardo Chicarelli/ Londrina FC/ Flickr

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aceitou o recurso do Brusque e decidiu nesta quinta-feira, 18, pela devolução de três pontos ao clube na tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro. O time havia sido punido por um caso de racismo envolvendo Júlio Antônio Petermann, presidente do Conselho Deliberativo do Brusque, que atacou o meia Celsinho, do Londrina.

Por conta da punição, o Quadricolor beirava a zona de rebaixamento. Agora, o time chega aos 44 pontos e sobe para a 14ª colocação, com três pontos de vantagem para o Londrina, primeiro dentro do Z-4 a duas rodadas para o fim da Série B.

José Perdiz, presidente da sessão, determinou que o Brusque seja punido com um mando de campo na Série B e o pagamento de multa de R$ 60 mil. Júlio Antônio Petermann não teve a suspensão de 360 dias e multa de R$ 30 mil alterada. 

Na partida entre as duas equipes, no dia 28 de agosto, Celsinho apontou que foi chamado de “macaco” pelo dirigente. O jogador avisou o quarto árbitro sobre o corrido durante o intervalo, e apontou a pessoa que proferiu as ofensas da arquibancada.

Na súmula da partida, o árbitro, Fábio Augusto Santos Sá, relatou que o dirigente disse “vai cortar esse cabelo, seu cachopa de abelha” em direção a Celsinho. Após o ataque, o Brusque emitiu uma nota oficial acusando o jogador do Londrina de ser “oportunista” pela situação.

Depois da reação negativa ao comunicado, o Quadricolor se desculpou com o meia e afirmou que tomaria as medidas necessárias. Júlio Antônio Petermann foi afastado do cargo e o clube instalou câmeras nas arquibancadas para identificar possíveis ataques.

Antes de mais um episódio de racismo, também em partidas da Série B, Celsinho foi vítima de injúrias raciais durante transmissões dos jogos contra o Goiás e Remo, no período de uma semana em julho. Os ataques foram feitos por profissionais de rádio.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!