Sportbuzz
Testeira
Futebol / VISH!

Presidente da La Liga solta o verbo e acusa PSG de burlar o fair play financeiro

Javier Tebas acusou o PSG de trapacear quanto ao fair play financeiro e disparou: “não geram dinheiro para ter o elenco que têm”

Redação Publicado em 07/10/2021, às 18h18 - Atualizado às 18h28

Presidente da La Liga solta o verbo e acusa PSG de burlar o fair play financeiro - Getty Images
Presidente da La Liga solta o verbo e acusa PSG de burlar o fair play financeiro - Getty Images

Em entrevista ao jornal L’Équipe, o presidente da La Liga, Javier Tebas não mediu esforços para criticar o PSG. Segundo o executivo, o clube francês vem trapaceando o fair play financeiro da FIFA para conseguir montar o atual elenco do clube.

Fair Play Financeiro = regra criada para evitar que os clubes gastem mais do que arrecadam.

Em julho, o PSG contratou Lionel Messi de forma gratuita, mas se comprometeu em arcar com o enorme salário exigido pelo argentino. Além dele, os franceses também adquiriram o zagueiro Sergio Ramos, o goleiro campeão da Eurocopa Gianluigi Donnarumma, e o meia Giorginio Wijnaldum, todos sem custos, mas exigindo altos salários. Sem contar Neymar e Mbappé, que já estavam no time e são dois dos jogadores mais bem pagos do mundo atualmente.

 

 
Critico o PSG porque eles não geram dinheiro para ter o elenco que têm. Isso distorce a concorrência na economia do futebol europeu. Não corresponde ao patrocínio real. Como o PSG nos explica que tem um elenco de quase 600 milhões de euros? Se vencer a Ligue 1, não ganhará mais de 45 milhões de euros. É impossível", afirmou o executivo.

"Convidei o presidente do PSG (Nasser Al-Khelaïfi) e o da Liga Francesa (Vincent Labrune) a mostrar os números que temos e onde estão as irregularidades. Eles não me responderam. Eles são rápidos em me criticar, não em me responder", declarou Tebas.

 

 

O espanhol também afirmou que possui provas de que o clube está infringindo o Fair Play financeiro e ressaltou que não se incomoda com a presença de grandes nomes no elenco parisiense, desde que o clube respeite as regras.

"Posso mostrar, com números para comprovar, a trapaça em relação ao fair play financeiro. Se Messi e Neymar continuam no PSG, não me importa. É que tudo isso dói muito o futebol europeu. Eu não sou o único a dizer isso”, concluiu.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!