Sportbuzz
Testeira
Futebol / NEWCASTLE

Novo dono do Newcastle tem casa de R$ 1,7 bilhão e quadro atribuído a Da Vinci

Obra atribuída a Da Vinci custou mais que a compra do clube inglês

Redação Publicado em 08/10/2021, às 13h54 - Atualizado às 13h56

Novo dono do Newcastle tem casa de R$ 1,7 bilhão e comprou quadro atribuído a Da Vinci - GettyImages
Novo dono do Newcastle tem casa de R$ 1,7 bilhão e comprou quadro atribuído a Da Vinci - GettyImages

Na última quinta-feira, 7, o Newcastle foi comprado por cerca de 300 milhões de libras (R$ 2,2 bilhões), e se tornou um dos clubes mais ricos do mundo. O príncipe da Arábia Saudita, Mohammed Bin Salman, é o líder do fundo de investimentos públicos do país, responsável pela aquisição do time inglês.

Salman é o principal líder da Arábia Saudita, já que o rei Salman bin Abdulaziz Al Saud sofre de Alzheimer.

O príncipe herdeiro de 36 anos costuma gastar sua fortuna, estipulada em cerca de R$ 7,5 trilhões, de acordo com o “The Sun”, na compra de palacetes e obras de artes, incluindo uma aquisição polêmica de um quadro atribuído a Leonardo da Vinci, no valor de 450 milhões de dólares (cerca de R$ 2,4 bilhões na cotação atual).

Em 2017, Salman comprou a obra nomeada de ‘Salvator Mundi’ em um leilão em 2017. No ano seguinte, depois de se negar a cedê-la para uma exposição do pintor no Museu do Louvre, em Paris, colocou o quadro em um super-iate. Hoje, a obra está no Louvre de Abu Dabi, capital dos Emirados Árabes Unidos.

Em entrevista ao jornal “The Guardian”, Carmem Bambach, historiador de arte e curador de trabalhos na Itália e na Espanha, afirmou que a pintura foi feita junto do salão de Da Vinci, mas não propriamente das mãos do pintor. A pintura é considerada a mais cara já vendida na história.

Salman ainda é dono da casa mais cara do mundo. O palacete Chateau Louis XIV, localizado em Paris, na França, foi comprada em 2015 por 230 milhões de libras (R$ 1,7 bilhão). Além disso, o príncipe é proprietário de um dos maiores barcos do mundo, o “The Serene”, comprado em 2015 do magnata Yuri Shefler, da Rússia, por mais de R$ 2,5 bilhões.

Nome atribuído ao assassinato de jornalista

O príncipe Mohammed Bin Salman tem seu nome atribuído ao assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi, em 2018. A inteligência dos Estados Unidos aponta o herdeiro do trono como responsável por ordenar o assassinato e esquartejamento do jornalista no consulado saudita em Istambul, na Turquia, em 2018. Salman nega que tenha sido o mandatário.

Além disso, ele é acusado de violar os direitos humanos por prender e executar pessoas que vão contra seu governo. Em 2017, 11 príncipes e dezenas de ministros foram presos repentinamente.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!