Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

Ex-Grêmio, Maicon faz revelações sobre saída e história com Thiago Santos

Maicon relembrou drama vivido pelo Cruzeiro e lembrou pedido de Thiago Santos

Redação Publicado em 22/09/2021, às 19h26 - Atualizado às 19h41

Maicon se despediu do Grêmio na última quarta-feira, 8, após sete anos de clube - Lucas Uebel / Grêmio
Maicon se despediu do Grêmio na última quarta-feira, 8, após sete anos de clube - Lucas Uebel / Grêmio

Maicon deixou o Grêmio recentemente, depois de sete anos defendendo as cores do Tricolor. Após sua saída do clube, o meio-campista deu entrevista para "Rica Perrone" e comentou sobre a rescisão com seu ex-time, bastidores do vestiário e também um pedido especial de Thiago Santos para tentar manter o volante em Porto Alegre. 

Começando pela sua saída do Grêmio, Maicon contou que não teve qualquer problema desde a sua chegada no clube. O jogador contou que não houve qualquer problema interno no time gaúcho ou que alguém tenha o motivado a sair. Utilizando o Cruzeiro como exemplo, o meio-campista contou que não era mais o momento de ficar no Tricolor. 

Não deu liga o nosso time. O Cruzeiro, quando caiu a primeira vez, tu olhava o time e botava todo o teu dinheiro que não iria cair. Mas quando não dá liga, aí as pessoas começam a falar que tem problema de vestiário, que os mais velhos não gostam dos mais novos. No Grêmio, durante quase 7 anos, não teve nada disso. Ambiente sensacional.

Maicon ainda completou analisando os rumores que colocavam sobre o rendimento do time: "Diziam que o Maicon era o “chefe do vestiário”, mas, caramba, isso é oportunismo. Queriam criar crise. E eu respondo. O problema era e é dentro do campo. Mas agora no segundo turno é uma nova história. Eu vi o jogo contra o Flamengo e eu jogo junto, chuto (em casa)”.

Antes de oficializar a sua saída do Grêmio, Maicon também contou que houve um pedido especial de Thiago Santos. Sem citar outros companheiros, o volante contou que o ex-companheiro não queria a sua saída do Tricolor e também revelou que o atleta garantiu que iria correr por ele. 

"Os caras falavam “não sai, pô, pelo amor de Deus”, “a gente precisa de ti”, “eu corro por você”. No jogo que ganhamos do Cuiabá, o Thiago Santos me falou “não passa do meio para trás, eu que vou correr para você, fica só armando do meio para frente”. Que era para eu armar o jogo. Mas aí escorreguei ainda no início e abriu o adutor. Essas atitudes dos caras me davam motivação. Aí eu ia lá, tomava injeção e tentava ir de novo”, finalizou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!