Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » GOLEIRO BRUNO

Goleiro Bruno é oferecido a clube do ES e diretoria aprova a contratação do jogador

Presidente do clube capixaba cita caso Daniela Perez para falar de ressocialização; acordo pode ser acertado na próxima semana

Gabriela Santos Publicado em 31/01/2020, às 20h00

Goleiro Bruno apresentado eu seu antigo clube, Poços de Caldas
Goleiro Bruno apresentado eu seu antigo clube, Poços de Caldas - YouTube

O goleiro Bruno foi oferecido ao bicampeão do Espírito Santo, São Mateus, que está de volta à primeira divisão do futebol capixaba depois de uma temporada na Série B campeonato estadual. Bruno foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Elisa Samúdio, mãe de seu filho, Bruninho. A informação foi publicada pelo site Globo Esporte.

Segundo Pedro Artur, presidente do clube, o goleiro foi oferecido ao Pitbull do Norte e sua contratação foi aprovada após uma enquete feita com membros da diretoria, que também são torcedores.

“O goleiro Bruno foi oferecido ao clube por meio de um empresário. E após uma consulta com membros da diretoria, que fazem parte da torcida, a contratação do jogador foi aprovada por 90% dos presentes. Com a aprovação da diretoria e de membros da torcida, agora estamos aguardando o andamento das negociações. Acredito que até a próxima semana deve acontecer uma definição”, disse Pedro Artur ao Globo Esporte.

Para justificar a aprovação da contratação de Bruno, o dirigente citou o caso da atriz Daniela Perez, que foi assassinada pelo ator e hoje pastor evangélico Guilherme de Pádua, em dezembro de 1992. Pedro Artur acredita na ressocialização do goleiro.

“O São Mateus entende que o ser humano precisa de uma nova chance. Tivemos o caso do Guilherme de Pádua que assassinou a Daniela Perez e hoje é pastor e outros casos de pessoas que erraram no passado e tiveram uma nova chance. E São Mateus acredita que possa ajudar o goleiro nessa ressocialização”, concluiu.

O jogador foi preso em setembro de 2010 e sua condenação saiu em março de 2013 por homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, além do sequestro e cárcere privado do filho. Somadas, as penas de Bruno são de 20 anos e nove meses.

Desde o dia 19 de julho do ano passado, o goleiro está em regime semiaberto domiciliar em Varginha, Minas Gerais. Bruno precisa manter seu endereço atualizado perante a Justiça, estar trabalhando e permanecer em casa das 20h até as 6h da manhã seguinte.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!